Actor: GRUPO QUEIROZ GALVAO

Code: 
PRBRCOGQG
Workspaces: 
Degree Centrality: 
2679528.40
Betweenness Centrality: 
1452754.53
Grupo Queiroz Galvão S.A is a company founded in 1998 by Antonio de Queiroz Galvão, João de Queiroz Galvão, Dario de Queiroz Galvão, Mário de Queiroz Galvão. The company main address is: Río de Janeiro, Estado de Río de Janeiro, Brasil. This company belong to "The Clube" and participated in many criminal activities such as: money laundering, concealment of assets and corruption. Also, this company donated great amounts of money to candidates of PSDB party liaison during elections in 2010. The Group Queiroz Galvão is composed for almost 350 companies or consortiums, the complete list is on the next link: http://d1ao0r2iuz522v.cloudfront.net/7e5288aad2387bd3aff6c08fa9722fa8.pdf (pp. 3-9)

Actor Cases

No se encontraron resultados

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
61591 GRUPO QUEIROZ GALVAO Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of

"DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."

57673 GRUPO QUEIROZ GALVAO PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Economic - Bribe payment to

"QUE para comprar a bancada do PP na Cãmara Federal, o partido tinha que
arrecadar entre R$ 3 a R$ 4milhões mensalmente; QUE esses pagamentos eram feitos
com o objetivo de influenciar os parlamentares nas decisões políticas que eram tomadas na
Câmara Federal, isto é, na votação de projetos de lei que fossem do interesse do Poder
Executivo; QUE embora não tenha pago diretamente esses parlamentares referidos, na
campanha eleitoral de 2010, a pedido do líder do PP, o declarante solicitou às construtoras
QUEIROZ GALVAO, JARAGUA EQUIPAMENTOS, UTC, OAS, dentre outras que não se
recorda, que doassem oficialmente valores a candidatos do Partido Progressista aos
cargos de deputado federal e senador"

57610 GRUPO QUEIROZ GALVAO LEANDRO MEIRELLES Economic - Bribe payment to

"QUE HENRY mencionou
para o declarante que a empreiteira QUEIROZ GALVAO devia a titulo de propina o valor de
aproximadamente R$ 1,6 milhão, e solicitou o auxflio do declarante para operacionalizar as
transferências; QUE para isso o declarante indicou a HENRY a empresa KFC
HIDROSEMEADURA, controlada por LEONARDO MEIRELLES, a qual já prestava serviços
para a QUEIROZ GALVAO, sendo para gerar tal montante de aproximadamente R$ 1,6
milhão excedente para repasse aos integrantes do PP, HENRY e PAULO ROBERTO
COSTA, possivelmente foi feito algum aditivo contratual fictício ou contrato superfaturado;
QUE o declarante buscou com LEONARDO MEIRELLES o numero de conta da KFC,
documentação societária e contratos já finnnados com a QUEIROZ GALVAO, repassando
tais documentos a HENRY, para que, junto à QUEIROZ GALVAO, verificasse a viabilidade
de ser feito repasse através desta empresa, dentro do contrato que já existia entre a
construtora e a KFC; QUE constatada tal possibilidade, HENRY entrou em contrato com o
declarante solicitando que fosse emitida nota fiscal no valor de aproximadamente R$ 1,6
milhão pela KFC HIDROSSEMEADURA, o que de fato foi providenciado, sendo que
LEONARDO MEIRELLES se encarregou de fornecer o valor espécie ao declarante,
cobrando pelo uso da KFC o percentual de 20% do valor total da transação, incluída aí já a
sua comissão e os valores de impostos; QUE a QUEIROZ GALVAO transferiu para a conta
da pessoa jurídica da KFC o valor de aproximadamente R$ 1,6 milhão, mas não sabe se
LEONARDO MEIRELLES efetuou saques diretamente desta conta do valor que foi
entregue em espécie ao declarante; QUE incumbiu ao declarante entregar o dinheiro em
espécie, uma parte na própria casa de HENRY no Rio de Janeiro"

57609 GRUPO QUEIROZ GALVAO ALBERTO YOUSEFF Economic - Bribe payment to

"QUE HENRY mencionou
para o declarante que a empreiteira QUEIROZ GALVAO devia a titulo de propina o valor de
aproximadamente R$ 1,6 milhão, e solicitou o auxflio do declarante para operacionalizar as
transferências; QUE para isso o declarante indicou a HENRY a empresa KFC
HIDROSEMEADURA, controlada por LEONARDO MEIRELLES, a qual já prestava serviços
para a QUEIROZ GALVAO, sendo para gerar tal montante de aproximadamente R$ 1,6
milhão excedente para repasse aos integrantes do PP, HENRY e PAULO ROBERTO
COSTA, possivelmente foi feito algum aditivo contratual fictício ou contrato superfaturado;
QUE o declarante buscou com LEONARDO MEIRELLES o numero de conta da KFC,
documentação societária e contratos já finnnados com a QUEIROZ GALVAO, repassando
tais documentos a HENRY, para que, junto à QUEIROZ GALVAO, verificasse a viabilidade
de ser feito repasse através desta empresa, dentro do contrato que já existia entre a
construtora e a KFC; QUE constatada tal possibilidade, HENRY entrou em contrato com o
declarante solicitando que fosse emitida nota fiscal no valor de aproximadamente R$ 1,6
milhão pela KFC HIDROSSEMEADURA, o que de fato foi providenciado, sendo que
LEONARDO MEIRELLES se encarregou de fornecer o valor espécie ao declarante,
cobrando pelo uso da KFC o percentual de 20% do valor total da transação, incluída aí já a
sua comissão e os valores de impostos; QUE a QUEIROZ GALVAO transferiu para a conta
da pessoa jurídica da KFC o valor de aproximadamente R$ 1,6 milhão, mas não sabe se
LEONARDO MEIRELLES efetuou saques diretamente desta conta do valor que foi
entregue em espécie ao declarante; QUE incumbiu ao declarante entregar o dinheiro em
espécie, uma parte na própria casa de HENRY no Rio de Janeiro"

57607 GRUPO QUEIROZ GALVAO KFC HIDROSSEMEADURA Economic - Simulating contracts with

"QUE HENRY mencionou
para o declarante que a empreiteira QUEIROZ GALVAO devia a titulo de propina o valor de
aproximadamente R$ 1,6 milhão, e solicitou o auxflio do declarante para operacionalizar as
transferências; QUE para isso o declarante indicou a HENRY a empresa KFC
HIDROSEMEADURA, controlada por LEONARDO MEIRELLES, a qual já prestava serviços
para a QUEIROZ GALVAO, sendo para gerar tal montante de aproximadamente R$ 1,6
milhão excedente para repasse aos integrantes do PP, HENRY e PAULO ROBERTO
COSTA, possivelmente foi feito algum aditivo contratual fictício ou contrato superfaturado;
QUE o declarante buscou com LEONARDO MEIRELLES o numero de conta da KFC,
documentação societária e contratos já finnnados com a QUEIROZ GALVAO, repassando
tais documentos a HENRY, para que, junto à QUEIROZ GALVAO, verificasse a viabilidade
de ser feito repasse através desta empresa, dentro do contrato que já existia entre a
construtora e a KFC; QUE constatada tal possibilidade, HENRY entrou em contrato com o
declarante solicitando que fosse emitida nota fiscal no valor de aproximadamente R$ 1,6
milhão pela KFC HIDROSSEMEADURA, o que de fato foi providenciado, sendo que
LEONARDO MEIRELLES se encarregou de fornecer o valor espécie ao declarante,
cobrando pelo uso da KFC o percentual de 20% do valor total da transação, incluída aí já a
sua comissão e os valores de impostos; QUE a QUEIROZ GALVAO transferiu para a conta
da pessoa jurídica da KFC o valor de aproximadamente R$ 1,6 milhão, mas não sabe se
LEONARDO MEIRELLES efetuou saques diretamente desta conta do valor que foi
entregue em espécie ao declarante; QUE incumbiu ao declarante entregar o dinheiro em
espécie, uma parte na própria casa de HENRY no Rio de Janeiro"

57606 GRUPO QUEIROZ GALVAO VALDIR RAUPP Political - Official donations (political campaign) to

"QUE o declarante ressalta que nas épocas de campanha eleitoral, nos anos de
2006 e 2010, também era utilizado pelas empreiteiras cartelizadas o subterfúgio de efetuar
doações oficiais para fazer frente aos repasses de propinas; QUE tais doações eram
efetuadas tanto ao Partido Progressista (nacional ou estaduais) quanto diretamente aos
próprios parlamentares; QUE tais doações oficiais eram deduzidas pelo declarante do
percentual a receber das empreiteiras em decorrência de contratos firmados com a
PETROBRAS; QUE questionado acerca de parlamentares especificos que receberam
propinas por intermédio de doações oficiais, o declarante mencionou MARIO
NEGROMONTE, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, ALINE CORREA, JOSE OTAVIO
GERMANO e LUIZ FERNANDO; QUE também afirmou que, a pedido de PAULO
ROBERTO COSTA, também foi efetuado pela empreiteira QUEIROZ GALVAO doação
oficial a VALDIR RAUP, do PMDB, mas cujo valor na realidade se tratava de pagamento
indevido decorrente de comissionamento de contrato firmado com a PETROBRAS; QUE a
sistemática explicitada acima perdurou desde o ano de 2005 até o ano de 2012;"

57448 GRUPO QUEIROZ GALVAO EDUARDO FONTE Economic - Bribe payment to

"QUE, após essa reunião odeclaranteprocurou
ILDEFONSo COLARES FILHO,'presidente da QUEIROZ GALVAO, empresa consorciada
com a lESA em uma das obras de Abreu e Lima e após explicar-lhe a situação o mesmo
concordou que a CPI seriaum.mau negócio e concordou em pagar o valor solicitado por
· SERGIO GUERRA; QUE, houve uma terceira reunião com SERGIO GUERRA e EDUARDO
.. FONTE, onde comunicou a eles que o assunto seria resolvido e que a empresa QUEIROZ
. GALVAOliberaria o. recurso postulado; QUE,posteriormente conversou com IDELFONSO
· COLARES e o mesmo disse ter feito o repasse no valor de dez milhões de reais em favor de
.'. SERGIO GUERRA,sem declinar como isso foifeitoe quemteria recebido o valor;"

57445 GRUPO QUEIROZ GALVAO SERGIO GUERRA Economic - Bribe payment to

"QUE, após essa reunião odeclaranteprocurou
ILDEFONSo COLARES FILHO,'presidente da QUEIROZ GALVAO, empresa consorciada
com a lESA em uma das obras de Abreu e Lima e após explicar-lhe a situação o mesmo
concordou que a CPI seriaum.mau negócio e concordou em pagar o valor solicitado por
· SERGIO GUERRA; QUE, houve uma terceira reunião com SERGIO GUERRA e EDUARDO
.. FONTE, onde comunicou a eles que o assunto seria resolvido e que a empresa QUEIROZ
. GALVAOliberaria o. recurso postulado; QUE,posteriormente conversou com IDELFONSO
· COLARES e o mesmo disse ter feito o repasse no valor de dez milhões de reais em favor de
.'. SERGIO GUERRA,sem declinar como isso foifeitoe quemteria recebido o valor;"

57389 GRUPO QUEIROZ GALVAO IPOJUCA INTERLlGACOES Logistic - Being part of

"QUE, afirma ter sido solicitado no ano de 2010 pela pessoa de FERNANDO BEZERRA, Secretário do Desenvolvimento do
Estado de Pernambuco e dirigente do Porto de Suape, o qual receberia o petróleo produzido
pela Refinaria Abreu e Lima, a quantia de R$ 20 milhões (vinte milhões de reais) para a
campanha de EDUARDO CAMPOS; QUE, essa solicitação foi feita por FERNANDO
BEZERRA à pessoa de ALBERTO YOUSSEF tendo o declarante ficado sabendo disso por
meio do último; QUE, essa contribuição possivelmente seria feita a partir dos recursos
recebidos pelo consórcio IPOJUCA INTERLlGACOES, formado pelas empresas lESA e
QUEIROZ GALVAO encarregado da obra da refinaria de Abreu e Lima"

57088 GRUPO QUEIROZ GALVAO VALDIR RAUPP Political - Official donations (political campaign) to

"QUE, diz que PAULO ROBERTO em determinada oportunidade também disse para o declarante "arrumar" dinheiro para a campanha de VALDIR RAUPP, tendo o declarante procurado a empresa QUEIROZ GALVAO, a qual fez uma doação oficial para a campanha do citado parlamentar, tendo descontado esse valor do que era devido ao PP; QUE, acerca desse esquema de financiamento político a partir de comissões sobre contratos da PETROBRAS, consigna espontaneamente que o governo
federal (PT) tinha certamente conhecimento desse esquema;"

57034 GRUPO QUEIROZ GALVAO JOSE JANENE Political - Benefit particular interest of

"QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do
esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE,
dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS,
CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as
empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."

56765 GRUPO QUEIROZ GALVAO CONSORCIO NOVOS TEMPOS Logistic - Being part of

i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente:Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao

56752 GRUPO QUEIROZ GALVAO SERGIO CABRAL Political - Financing political campaing of

A primera fase dos acordos entre empreiteiras teve inicio em reunião realizada entre 7 e 10 maio de 2007, no Palacio Guanabara, entre Alberto Quntaes e Wilson Carlos, convocada por este ultimo.

56662 GRUPO QUEIROZ GALVAO GRUPO DE TRABALHO DO EDITAL DE LICITACAO Logistic - Being part of

A partir de maio de 2007 a ate janeiro de 2008, teve inicio a operação de um grupo de trabalho na sede da empresa CARIOCA formado por técnicos da dez empresas organizadas em conluio objetivando coordenar la elaboração do Projeto Basico, do Edital da Licitação e preparar os demais documentos da futura licitação, a fim de direcionar o resultado do certame. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao Saqueador) e 0509503-57.2016.4.02.5101 (operaçao Calicute)

50852 GRUPO QUEIROZ GALVAO L.I.L.S PALESTRAS, EVENTOS E PUBLICACOES LIMITADA Economic - Financial transactions to

Efetivamente, com o afastamento do sigilo fiscal, revelou-se que, entre 2011 e 2014: (a) o INSTITUTO LUIZ INACIO LULA DA SILVA recebeu R$ 34.940.522,15, sendo que R$ 20.740.000,00, ou seja, cerca de 60%, foram oriundos das construtoras CAMARGO CORREA, ODEBRECHT, QUEIROZ GALVÃO, OAS e ANDRADE GUTIERREZ397; (b) a L.I.L.S. PALESTRAS, EVENTOS E PUBLICAÇÕES LTDA. recebeu R$ 21.080.216,67, sendo que R$ 9.920.898,56, ou seja, cerca de 47%, foram oriundos das construtoras ODEBRECHT, CAMARGO CORREA, QUEIROZ GALVÃO, OAS, UTC e ANDRADE GUTIERREZ398; (c) a L.I.L.S. PALESTRAS, EVENTOS E PUBLICAÇÕES LTDA. distribuiu a LULA, a título de lucro, R$ 7.589.936,14, ou seja, 36% do total auferido pela entidade no período (destacando-se que a maior retirada, de R$ 5.670.270,72 aconteceu em 2014, ano da deflagração da fase ostensiva da Operação Lava Jato). Assim

46659 GRUPO QUEIROZ GALVAO THE CLUBE Logistic - Being part of

"Ministério Público Federal:­ Tá. Todas essas reuniões aconteciam com todas as empresas?
Maurício:­  Existiam  as  reuniões  grandes,  onde  tinha  a  presença  de  todas  as empresas, ou, raramente, podia ter a ausência de uma ou outra empresa.
Ministério Público Federal:­ Tá. Quais eram as empresas que participavam dessas reuniões?
Maurício:­ Olha, as grandes empresas:­ Andrade, Camargo Correa, ODEBRECHT, Queiroz Galvão, UTC, Galvão, Skanskas, Promon, MPE, Techinit, a GDCAR, Iesa, a SOG. Não sei se eu (...)
Ministério Público Federal:­ Mendes Júnior?
Maurício:­ Mendes Júnior também. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/docum...   Pág. 35"

46554 GRUPO QUEIROZ GALVAO PUBRREPBSP Economic - Paying an undue comission to stablish contract with

"Juiz Federal:O
senhor teria condição de nominálas?
Paulo:Posso.
Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a
própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão
Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse
momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
57608 HENRY HOYER DE CARVALHO GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Serving as intermediary of

"QUE HENRY mencionou
para o declarante que a empreiteira QUEIROZ GALVAO devia a titulo de propina o valor de
aproximadamente R$ 1,6 milhão, e solicitou o auxflio do declarante para operacionalizar as
transferências; QUE para isso o declarante indicou a HENRY a empresa KFC
HIDROSEMEADURA, controlada por LEONARDO MEIRELLES, a qual já prestava serviços
para a QUEIROZ GALVAO, sendo para gerar tal montante de aproximadamente R$ 1,6
milhão excedente para repasse aos integrantes do PP, HENRY e PAULO ROBERTO
COSTA, possivelmente foi feito algum aditivo contratual fictício ou contrato superfaturado;
QUE o declarante buscou com LEONARDO MEIRELLES o numero de conta da KFC,
documentação societária e contratos já finnnados com a QUEIROZ GALVAO, repassando
tais documentos a HENRY, para que, junto à QUEIROZ GALVAO, verificasse a viabilidade
de ser feito repasse através desta empresa, dentro do contrato que já existia entre a
construtora e a KFC; QUE constatada tal possibilidade, HENRY entrou em contrato com o
declarante solicitando que fosse emitida nota fiscal no valor de aproximadamente R$ 1,6
milhão pela KFC HIDROSSEMEADURA, o que de fato foi providenciado, sendo que
LEONARDO MEIRELLES se encarregou de fornecer o valor espécie ao declarante,
cobrando pelo uso da KFC o percentual de 20% do valor total da transação, incluída aí já a
sua comissão e os valores de impostos; QUE a QUEIROZ GALVAO transferiu para a conta
da pessoa jurídica da KFC o valor de aproximadamente R$ 1,6 milhão, mas não sabe se
LEONARDO MEIRELLES efetuou saques diretamente desta conta do valor que foi
entregue em espécie ao declarante; QUE incumbiu ao declarante entregar o dinheiro em
espécie, uma parte na própria casa de HENRY no Rio de Janeiro"

57240 IDELFONSO COLARES GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of

"contratos simulados, o declarante afirmou que, com a QUEIROZ GALVÃO, o contrato foi
entabulado com IDELFONSO COLARIS, Presidente da empresa;"

57209 ALBERTO YOUSEFF GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Serving as third party to

"Que confirma que as empresas que faziam parte do processo de cartelização eram CAMARGO CORREA,
OAS, UTC, ODEBRECHT, QUEIROZ GALVAO, TOYO SETAL, TECHINT, GALVAO ENGENHARIA, ANDRADE GUTIERREZ, lESA, ENGEVIX, dentre outras que não se
recorda; Que ALBERTO YOUSSEF tinha contat m todas estas empresas pois era ele quem era o responsável por captar, a partir de 2008, os valores ilícitos junto às empresas"

57145 LEONARDO MEIRELLES GRUPO QUEIROZ GALVAO Economic - Simulating contracts with

QUE, ao ouvir o nome da empresa KFC HIDROSSEMEADURA, recorda-se de ser esta a empresa de LEONARDO MElRELLES a qual emitiu nota 3 à empresa QUEIROZ GALVAO por conta de um contrato com a PETROBRAS, no valor aproximado de 1,6 milhão de reais, presumindo que isso tenha ocorrido em 2011 ou 2012;

57144 KFC HIDROSSEMEADURA GRUPO QUEIROZ GALVAO Economic - Simulating contracts with

QUE, ao ouvir o nome da empresa KFC HIDROSSEMEADURA, recorda-se de ser esta a empresa de LEONARDO MElRELLES a qual emitiu nota 3 à empresa QUEIROZ GALVAO por conta de um contrato com a PETROBRAS, no valor aproximado de 1,6 milhão de reais, presumindo que isso tenha ocorrido em 2011 ou 2012;

57087 ALBERTO YOUSEFF GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Serving as intermediary of

"QUE, diz que PAULO ROBERTO em determinada oportunidade também disse para o declarante "arrumar" dinheiro para a campanha de VALDIR RAUPP, tendo o declarante procurado a empresa QUEIROZ GALVAO, a qual fez uma doação oficial para a campanha do citado parlamentar, tendo descontado esse valor do que era devido ao PP; QUE, acerca desse esquema de financiamento político a partir de comissões sobre contratos da PETROBRAS, consigna espontaneamente que o governo
federal (PT) tinha certamente conhecimento desse esquema;"

57009 PUBRREPBSP GRUPO QUEIROZ GALVAO State- Stablishing contracts with

"QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do
esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE,
dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS,
CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as
empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."

56720 CARLOS VALENTE GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of

Representante da Queiroz Galvão Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao Saqueador) e 0509503-57.2016.4.02.5101 (operaçao Calicute)

56694 GUSTAVO SOUZA GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of

representantes da empresa Queiroz Galvao Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao Saqueador) e 0509503-57.2016.4.02.5101 (operaçao Calicute)

56692 MAURICIO RIZZO GRUPO QUEIROZ GALVAO Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of

representantes da empresa Queiroz Galvao Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao Saqueador) e 0509503-57.2016.4.02.5101 (operaçao Calicute)