Actor: JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL

Code: 
PR-BRCOJEI1
Workspaces: 

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
57775 JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL MPE MONTAGENS E PROJETOS ESPECIAIS Logistic - being a subsidiary company of empresas menores para participarem dos certames, dentre elas SANTA BARBARA, MUL TITEC, FIDENS, TENASSE, ALUSA, EIT, JARAGUA, no sentido de quebrar um pouco o monop61iodas empreiteiras maiores, acrescentando que a participação de cada. uma se deu em segmentos em que elas de fato teriam capacidade de atuar; QUE,essasua iniciativa em desrespeito as regras do cartelocasionou uma reação das grandes empreiteiras, te.ndo sido procurado por alguns diretores e representantes que lhe disseram qúeiria"quebrariaa cara", .sendo que em alguns casos isso efetivamente ocorreu; pois essas empresas menores não conseguiram executar os contratos e acabaram falindo;; QUE, perguntado se essa iniciativa teria por objetivo aumentar as suas comissões, . afirma que não,na realidade estava um pouco cansado desse esquema e a única maneira de aCélbarcom:ele seria enfraquecendo o cartel ou saindo da diretoria; QUE, não obstante, acabou recebendo. comissões espontãneas por parte da ALUSA (dois milhões) e da FIDENS (200 mil reais); QUE, no caso da MPE, ao contrário das empresas anteriormentecitadas, tratava-se de um empreendimento de médio porte; sendo portanto esperado que ela . contribuísse c()m a verba destinada a fins políticos ao Partido Progressista
57674 JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Economic - Bribe payment to "QUE para comprar a bancada do PP na Cãmara Federal, o partido tinha que arrecadar entre R$ 3 a R$ 4milhões mensalmente; QUE esses pagamentos eram feitos com o objetivo de influenciar os parlamentares nas decisões políticas que eram tomadas na Câmara Federal, isto é, na votação de projetos de lei que fossem do interesse do Poder Executivo; QUE embora não tenha pago diretamente esses parlamentares referidos, na campanha eleitoral de 2010, a pedido do líder do PP, o declarante solicitou às construtoras QUEIROZ GALVAO, JARAGUA EQUIPAMENTOS, UTC, OAS, dentre outras que não se recorda, que doassem oficialmente valores a candidatos do Partido Progressista aos cargos de deputado federal e senador"
57038 JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL JOSE JANENE Political - Benefit particular interest of "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
46706 JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL MO CONSULTORIA Economic - Money laundering through Los rompimientos de silencio bancario revelaron que las principales empresas constructoras del país hicieron depósitos considerables en cuentas controladas por Alberto Youssef, a través de la empresa off shore MO Consultoria.
46347 JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL MO CONSULTORIA Economic - Financial transactions to Depósitos de R $ 1,941,944.24 en la cuenta de MO Ltda. por Jaragua Equipo Industrial. Empresa que tiene contratos con Petrobrás.

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
57015 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."