Relationship Type: Logistic - Being part of

Consorcios.
Workspaces: 

Relaciones de este tipo

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
66305 SETAL OLEO E GAS S/A CONSORCIO CMMS Logistic - Being part of 284. Conforme já mencionado acima (item 252), no processo 5048976-28.2015.404.7000, a pedido do MPF, foi decretada, em 08/10/2015, visando-se à apuração de pagamentos suspeitos efetuados pela empreiteira Mendes Junior a empresas com características de serem de fachada, a quebra do sigilo fiscal e bancário da Credencial, a partir da constatação de um pagamento, em 04/05/2012, de R$ 1.525.124,00 a ela pela empreiteira Mendes Júnior. 285. A partir da quebra, constatado ainda que a empresa recebeu, entre 26/12/2011 a 27/06/2013, R$ 12.923.735,84, do Consórcio CMMS (formado pela Mendes Júnior, MPE e Setal). 286. Já reconhecido na sentença prolatada na ação penal 5012331-04.2015.4.04.7000, cópia no evento 292, sent2, que, no contrato do Consórcio CMMS pela Petrobras para a execução das Unidades de Hidrodessulfurização de Nafta Craqueada (HDS), foram pagas propinas para agentes da Diretoria de Engenharia e Serviços e da Diretoria de Abastecimento da Petrobrás. FUENTE: AÇÃO PENAL Nº 5030883-80.2016.4.04.7000/PR
66304 MPE MONTAGENS E PROJETOS ESPECIAIS CONSORCIO CMMS Logistic - Being part of 284. Conforme já mencionado acima (item 252), no processo 5048976-28.2015.404.7000, a pedido do MPF, foi decretada, em 08/10/2015, visando-se à apuração de pagamentos suspeitos efetuados pela empreiteira Mendes Junior a empresas com características de serem de fachada, a quebra do sigilo fiscal e bancário da Credencial, a partir da constatação de um pagamento, em 04/05/2012, de R$ 1.525.124,00 a ela pela empreiteira Mendes Júnior. 285. A partir da quebra, constatado ainda que a empresa recebeu, entre 26/12/2011 a 27/06/2013, R$ 12.923.735,84, do Consórcio CMMS (formado pela Mendes Júnior, MPE e Setal). 286. Já reconhecido na sentença prolatada na ação penal 5012331-04.2015.4.04.7000, cópia no evento 292, sent2, que, no contrato do Consórcio CMMS pela Petrobras para a execução das Unidades de Hidrodessulfurização de Nafta Craqueada (HDS), foram pagas propinas para agentes da Diretoria de Engenharia e Serviços e da Diretoria de Abastecimento da Petrobrás. FUENTE: AÇÃO PENAL Nº 5030883-80.2016.4.04.7000/PR
65864 MENDES JUNIOR CONSORCIO CMMS Logistic - Being part of 284. Conforme já mencionado acima (item 252), no processo 5048976-28.2015.404.7000, a pedido do MPF, foi decretada, em 08/10/2015, visando-se à apuração de pagamentos suspeitos efetuados pela empreiteira Mendes Junior a empresas com características de serem de fachada, a quebra do sigilo fiscal e bancário da Credencial, a partir da constatação de um pagamento, em 04/05/2012, de R$ 1.525.124,00 a ela pela empreiteira Mendes Júnior. 285. A partir da quebra, constatado ainda que a empresa recebeu, entre 26/12/2011 a 27/06/2013, R$ 12.923.735,84, do Consórcio CMMS (formado pela Mendes Júnior, MPE e Setal). 286. Já reconhecido na sentença prolatada na ação penal 5012331-04.2015.4.04.7000, cópia no evento 292, sent2, que, no contrato do Consórcio CMMS pela Petrobras para a execução das Unidades de Hidrodessulfurização de Nafta Craqueada (HDS), foram pagas propinas para agentes da Diretoria de Engenharia e Serviços e da Diretoria de Abastecimento da Petrobrás. Fuente: AÇÃO PENAL Nº 5030883-80.2016.4.04.7000/PR
61611 IESA Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "A propina de Belo Monte serviu como contribuicao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Consórcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ.Os numeros da propina giravam na casa dos R$ 30 milhoes, destinados as campanhas eleitorais. DELCIDIO DO AMARAL acredita que os numeros finais de propina sejam superiores, pois, durante a campanha, houve acordo com relacao a ""claims"" de cerca de R$1.5 bilhoes, apresentadas pela Consórcio. O acorda com relacao a ""cIaims"" era uma das condicoes exigidas para aumentar a contribuicao eleitoral das empresas. E preciso dizer que a atuacao do ""triunvirata"", formado por SILAS RONDEAU, ERENICE GUERA e ANTONIO PALOCCI foi fundamental para se chegar ao desen ha corporativo e empresarial definitiva do Projeto Belo Monte. DELCIDIO estima que o valor destinado para as contribuicoes das campanhas (2010 e 2014) do PMDB e PT atingiram cerca de R$ 45 milhoes. DELCIDIO tem conhecimento de ilicitudes envolvendo o fornecimento de equipamentos nas obras da usina Belo Monte. DELCIDIO DO AMARAL sabe que existiu uma forte disputa em relacao ao fornecimento dos equipamentos de Belo Monte, envolvendo: de um lado, os chineses (patrocinados por BUMLAI); de outro lado, os fabricantes ""nacionais"" (ALSTOM, SIEMENS, IMPSA e IESA). O ""triunvirato"" agiu rapidamente, definindo que o fornecimento dos equipamentos seria realizado pelos fabricantes ""nacionais"", tudo na busca da contrapartida, revelada nas contribuicoes de campanha. ANTONIO PALOCCI e ERENICE GUERRA, especialmente, foram fundamentais nessa definicao. Enquanto o pa cote de obras civis girou em torno de R$ 19 bilhoes, o de equipamentos alcan,ou a cifra de aproximadamente R$ 4,5 bilhoes. DELCIDIO recorda-se da influencia direta do ex-governador EDUARDD CAMPOS a favor, especificamente, da IMPSA. De todos os concorrentes, a IMPSA era unica com cadeira cativa. "
61610 IMPSA Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "A propina de Belo Monte serviu como contribuicao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Consórcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ.Os numeros da propina giravam na casa dos R$ 30 milhoes, destinados as campanhas eleitorais. DELCIDIO DO AMARAL acredita que os numeros finais de propina sejam superiores, pois, durante a campanha, houve acordo com relacao a ""claims"" de cerca de R$1.5 bilhoes, apresentadas pela Consórcio. O acorda com relacao a ""cIaims"" era uma das condicoes exigidas para aumentar a contribuicao eleitoral das empresas. E preciso dizer que a atuacao do ""triunvirata"", formado por SILAS RONDEAU, ERENICE GUERA e ANTONIO PALOCCI foi fundamental para se chegar ao desen ha corporativo e empresarial definitiva do Projeto Belo Monte. DELCIDIO estima que o valor destinado para as contribuicoes das campanhas (2010 e 2014) do PMDB e PT atingiram cerca de R$ 45 milhoes. DELCIDIO tem conhecimento de ilicitudes envolvendo o fornecimento de equipamentos nas obras da usina Belo Monte. DELCIDIO DO AMARAL sabe que existiu uma forte disputa em relacao ao fornecimento dos equipamentos de Belo Monte, envolvendo: de um lado, os chineses (patrocinados por BUMLAI); de outro lado, os fabricantes ""nacionais"" (ALSTOM, SIEMENS, IMPSA e IESA). O ""triunvirato"" agiu rapidamente, definindo que o fornecimento dos equipamentos seria realizado pelos fabricantes ""nacionais"", tudo na busca da contrapartida, revelada nas contribuicoes de campanha. ANTONIO PALOCCI e ERENICE GUERRA, especialmente, foram fundamentais nessa definicao. Enquanto o pa cote de obras civis girou em torno de R$ 19 bilhoes, o de equipamentos alcan,ou a cifra de aproximadamente R$ 4,5 bilhoes. DELCIDIO recorda-se da influencia direta do ex-governador EDUARDD CAMPOS a favor, especificamente, da IMPSA. De todos os concorrentes, a IMPSA era unica com cadeira cativa. "
61609 SIEMENS Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "A propina de Belo Monte serviu como contribuicao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Consórcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ.Os numeros da propina giravam na casa dos R$ 30 milhoes, destinados as campanhas eleitorais. DELCIDIO DO AMARAL acredita que os numeros finais de propina sejam superiores, pois, durante a campanha, houve acordo com relacao a ""claims"" de cerca de R$1.5 bilhoes, apresentadas pela Consórcio. O acorda com relacao a ""cIaims"" era uma das condicoes exigidas para aumentar a contribuicao eleitoral das empresas. E preciso dizer que a atuacao do ""triunvirata"", formado por SILAS RONDEAU, ERENICE GUERA e ANTONIO PALOCCI foi fundamental para se chegar ao desen ha corporativo e empresarial definitiva do Projeto Belo Monte. DELCIDIO estima que o valor destinado para as contribuicoes das campanhas (2010 e 2014) do PMDB e PT atingiram cerca de R$ 45 milhoes. DELCIDIO tem conhecimento de ilicitudes envolvendo o fornecimento de equipamentos nas obras da usina Belo Monte. DELCIDIO DO AMARAL sabe que existiu uma forte disputa em relacao ao fornecimento dos equipamentos de Belo Monte, envolvendo: de um lado, os chineses (patrocinados por BUMLAI); de outro lado, os fabricantes ""nacionais"" (ALSTOM, SIEMENS, IMPSA e IESA). O ""triunvirato"" agiu rapidamente, definindo que o fornecimento dos equipamentos seria realizado pelos fabricantes ""nacionais"", tudo na busca da contrapartida, revelada nas contribuicoes de campanha. ANTONIO PALOCCI e ERENICE GUERRA, especialmente, foram fundamentais nessa definicao. Enquanto o pa cote de obras civis girou em torno de R$ 19 bilhoes, o de equipamentos alcan,ou a cifra de aproximadamente R$ 4,5 bilhoes. DELCIDIO recorda-se da influencia direta do ex-governador EDUARDD CAMPOS a favor, especificamente, da IMPSA. De todos os concorrentes, a IMPSA era unica com cadeira cativa. "
61608 Alstom Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "A propina de Belo Monte serviu como contribuicao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Consórcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ.Os numeros da propina giravam na casa dos R$ 30 milhoes, destinados as campanhas eleitorais. DELCIDIO DO AMARAL acredita que os numeros finais de propina sejam superiores, pois, durante a campanha, houve acordo com relacao a ""claims"" de cerca de R$1.5 bilhoes, apresentadas pela Consórcio. O acorda com relacao a ""cIaims"" era uma das condicoes exigidas para aumentar a contribuicao eleitoral das empresas. E preciso dizer que a atuacao do ""triunvirata"", formado por SILAS RONDEAU, ERENICE GUERA e ANTONIO PALOCCI foi fundamental para se chegar ao desen ha corporativo e empresarial definitiva do Projeto Belo Monte. DELCIDIO estima que o valor destinado para as contribuicoes das campanhas (2010 e 2014) do PMDB e PT atingiram cerca de R$ 45 milhoes. DELCIDIO tem conhecimento de ilicitudes envolvendo o fornecimento de equipamentos nas obras da usina Belo Monte. DELCIDIO DO AMARAL sabe que existiu uma forte disputa em relacao ao fornecimento dos equipamentos de Belo Monte, envolvendo: de um lado, os chineses (patrocinados por BUMLAI); de outro lado, os fabricantes ""nacionais"" (ALSTOM, SIEMENS, IMPSA e IESA). O ""triunvirato"" agiu rapidamente, definindo que o fornecimento dos equipamentos seria realizado pelos fabricantes ""nacionais"", tudo na busca da contrapartida, revelada nas contribuicoes de campanha. ANTONIO PALOCCI e ERENICE GUERRA, especialmente, foram fundamentais nessa definicao. Enquanto o pa cote de obras civis girou em torno de R$ 19 bilhoes, o de equipamentos alcan,ou a cifra de aproximadamente R$ 4,5 bilhoes. DELCIDIO recorda-se da influencia direta do ex-governador EDUARDD CAMPOS a favor, especificamente, da IMPSA. De todos os concorrentes, a IMPSA era unica com cadeira cativa. "
61600 ELECTROBRAS TERMONUCLEAR S/A - ELECTRONUCLEAR Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61599 CHESF Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61598 SERVENG CIVILSAN SA Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61597 MENDES JUNIOR Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61596 Cetenco Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61595 Gaia Energia Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61594 JMALUCELLI Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61593 CONTERN - Construcoes e Comercio Ltda. Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61592 GALVAO ENGENHARIA SA Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61591 GRUPO QUEIROZ GALVAO Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of "DElCIDIO tem conhecimento que em 2010 seria feito o ""Ieilao"" de Belo Monte. Contudo, tres dias antes do certame, o consarcio constituido pelas maiores empresas de engenharia do pais, desistiu de participar. Em algumas horas, foi constituido novo grupo de empresas junto com a CHESF e a ELETRONORTE. Entre elas, participa ram QUEIROZ GALVĂO, GAlVĂO ENGENHARIA, CONTERN (pela influencia de JOSE CARLOS BUMLAI). JMALUCELLI, GAIA ENERGIA, CETENCO, MENDES JR TRADING ENGENHARIA e SERVENG-CIVILSAN. Apesar de muito menos robusto, o Consarcio em questao venceu o ""Ieilao"", ten do sido a unica proposta apresentada. Alguns meses depois da realiza~ao do certame, varias empresas que nao ""bidaram"" Belo Monte tornaram-se sacias do empreendimento e contrataram como prestadoras de servico as companhias do Consarcio vencedor. Em pouco tempo, o controle da principal usina do mundo, em constru~ao, mudou de maos, sendo que as empresas que compunham o consarcio vencedor passaram a desempenhar um papel secundario. A propina de Belo Monte serviu como contribui~ao decisiva para as campanhas eleitorais de 2010 e 2014. O principal agente negociador do Cons6rcio de Belo Monte foi o empreiteiro FLAVIO BARRA da ANDRADE GUTIERREZ."
61578 CONTERN - Construcoes e Comercio Ltda. Grupo Bertin Logistic - Being part of Especial atencao deve ser dada il inclusao no Consorcio Belo Monte da empresa CONTERN - Construcoes e Comercio Ltda. Trata-se de uma empresa pertencente ao GRUPO BERTIN e sempre contemplada nos certames do governo federal. A familia BERTIN tem uma longa historia de negocios com JOSE BUMLAI, negocios estes que incluem: usi nas termeletricas, investimentos em 61eo diesel no Nordeste do Pais (grande problema para a Aneel em funcao de lastro de energia, e [ace aas atrasas de motoricao das mesmas), usina de Sao Fernando de Acúcar e Alcool e frigorificos.
61577 CONTERN - Construcoes e Comercio Ltda. Consórcio Belo Monte Logistic - Being part of Especial atencao deve ser dada il inclusao no Consorcio Belo Monte da empresa CONTERN - Construcoes e Comercio Ltda. Trata-se de uma empresa pertencente ao GRUPO BERTIN e sempre contemplada nos certames do governo federal. A familia BERTIN tem uma longa historia de negocios com JOSE BUMLAI, negocios estes que incluem: usi nas termeletricas, investimentos em 61eo diesel no Nordeste do Pais (grande problema para a Aneel em funcao de lastro de energia, e [ace aas atrasas de motoricao das mesmas), usina de Sao Fernando de Acúcar e Alcool e frigorificos.
57856 COMERCIAL MEDICA CLUBE DO PEGAO INTERNACIONAL Logistic - Being part of Que as empresas que participavam de tal licitação eram todas trazidas ao Brasil por Miguel Iskin; que a publicidade do pregão internacional era realizada apenas no diário oficial do Brasil, sem nenhuma divulgação internacional; que, por vezes as empresas nacionais também participavam da licitação; que tais empresas se arranjavam entre si para uma dar “cobertura” a outra, fraudando a licitação e privilegiando a votaria de determinada empresa; que havia un rodízio entre as empresas para que cada uma ganhasse na sua vez; que as empresas que participavam desse “clube do pregão internacional” eram as siguientes: RIZZI MD INTERNAICONAL, AKA TRADE, INDUMED, PER PRIMA, COMERCUAL MEDICA, PHILIPS MEDICAL SYSTEMS NEDERLAND B.V., DBS3 COMERCIAL CIENTIFICA, DRAGER, HELO MED, MAQUET, DIXTAL, NEW SERVICE, ULTRA IMAGEN, M&M LOPES, STRYKER, MACROMED, MULTIMEDIC, AGA MED, SIEMENS; Fuente: Prision preventiva (processo a ser distribuido por dependência aos autos nº0503012-97.2017.4.02.5101
57830 AGNALDO RIBEIRO PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP; QUE em face disso o grupo interno do PP formado por CIRO NOGUEIRA, ARTHUR DE LIRA, BENEDITO DE LIRA, DUDU DA FONTE e AGNALDO RIBEIRO rebelou-se e assumiu a liderança do Partido Progressista; QUE neste momento ocorreu inclusive a troca da cadeira do Ministério das Cidades, saindo o Deputado MARIO NEGROMONTE e assumindo AGNALDO RIBEIRO; ****QUE nesta época foi solicitada por CIRO NOGUEIRA, que passou a liderar de fato (informalmente) o PP, uma reunião com PAULO ROBERTO COSTA, da qual participaram CIRO NOGUEIRA, ARTHUR DE LIRA, DUDU DA. FONTE, AGNALDO RIBEIRO e PAULO ROBERTO COSTA; QUE soube desta reunião por intermédio de PAULO ROBERTO COSTA, a qual, segundo este, foi realizada no Rio de Janeiro/RJ, mas não sabe onde; QUE nesta reunião, a nova liderança informou a PAULO ROBERTO COSTA que os repasses da PETROBRAS deveriam a partir de então ser feitos diretamente á ARTHUR DE LIRA, líder formal do PP; QUE nessa oportunidade também foi solicitado a retirada do declarante da posição de operador do PP nos contratos da PETROBRAS; QUE tal pedido se deu em virtude da ligação muito grande que o declarante possuía com JANENE e com o grupo anterior; QUE PAULO ROBERTO COSTA solicitou à nova liderança do PP que ele próprio indicasse o novo operador; QUE então PAULO ROBERTO COSTA indicou HENRY HOYER DE CARVALHO;"****
57829 DUDU DA FONTE PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP; QUE em face disso o grupo interno do PP formado por CIRO NOGUEIRA, ARTHUR DE LIRA, BENEDITO DE LIRA, DUDU DA FONTE e AGNALDO RIBEIRO rebelou-se e assumiu a liderança do Partido Progressista; QUE neste momento ocorreu inclusive a troca da cadeira do Ministério das Cidades, saindo o Deputado MARIO NEGROMONTE e assumindo AGNALDO RIBEIRO; ****QUE nesta época foi solicitada por CIRO NOGUEIRA, que passou a liderar de fato (informalmente) o PP, uma reunião com PAULO ROBERTO COSTA, da qual participaram CIRO NOGUEIRA, ARTHUR DE LIRA, DUDU DA. FONTE, AGNALDO RIBEIRO e PAULO ROBERTO COSTA; QUE soube desta reunião por intermédio de PAULO ROBERTO COSTA, a qual, segundo este, foi realizada no Rio de Janeiro/RJ, mas não sabe onde; QUE nesta reunião, a nova liderança informou a PAULO ROBERTO COSTA que os repasses da PETROBRAS deveriam a partir de então ser feitos diretamente á ARTHUR DE LIRA, líder formal do PP; QUE nessa oportunidade também foi solicitado a retirada do declarante da posição de operador do PP nos contratos da PETROBRAS; QUE tal pedido se deu em virtude da ligação muito grande que o declarante possuía com JANENE e com o grupo anterior; QUE PAULO ROBERTO COSTA solicitou à nova liderança do PP que ele próprio indicasse o novo operador; QUE então PAULO ROBERTO COSTA indicou HENRY HOYER DE CARVALHO;"****
57783 REGIS FISCHNER PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of QUE a única vez que tratou do pagamento de vantagem indevida por parte dessa empresa foi numa reunião realizada em quarto do hotel CAESAR PARK no bairro de LEBLON ou IPANEMA, cujos detalhes constam no termo de declaração nO 4; QUE o contato regular dessa empresa era a pessoa de CLAUDIO LIMA; QUE estavam presentes nesta reunião do hotel os representantes da SKANSKA, CLAUDIO LIMA, da ALUSA, CESAR LUIZ DE GODOY PEREIRA, da TECHINT, RICARDO OURIQUE, podendo ter participado desta reunião outras empresas que não se recorda os nomes; QUE quem marcou a reunião foi o secretário REGIS FISHNER para solicitação de "ajuda" para o caixa da campanha de reeleição do governador SERGIO CABRAL; QUE cada empresa deu a sua "ajuda", sendo pago no total R$ 30 milhões de "ajuda"; QUE o CONSÓRCIO CONPAR deu R$ 15 milhões, sendo que o restante foi divido entre as outras empresas, estando entra estas a SKANKA, ALUSA e UTC, além de outras empresas que o declarante não lembra o nome; QUE CLAUDIO LIMA era muito próximo também de VALDEMAR DA COSTA NETO do PR, ex-deputado federal condenado no mensalão;
57718 CNEC ABREU E LIMA CNCC- CAMARGO CORREA Logistic - Being part of "ABREU e LIMA CNCC- CAMARGO CORREA; QUE, o consorcio em questão era formado pelas empresas CAMARGO CORREIA e CNEC e teria sido contemplada com uma obra junto a refinaria Abreu e Lima em que pese a pressão para que isso não ocorresse por conta da Operação Castelo de Areia; QUE, houve um intenso "trabalho" para que esse resultado fosse obtido, por parte de JOSE JANENE e pelo declarante sendo que PAULO ROBERTO COSTA acabou assumindo a responsabilidade da outorga desse contrato ao consorcio CNCC"
57716 CONSORCIO NACIONAL CAMARGO CORREA ­-CNCC ABREU E LIMA CNCC- CAMARGO CORREA Logistic - Being part of "ABREU e LIMA CNCC- CAMARGO CORREA; QUE, o consorcio em questão era formado pelas empresas CAMARGO CORREIA e CNEC e teria sido contemplada com uma obra junto a refinaria Abreu e Lima em que pese a pressão para que isso não ocorresse por conta da Operação Castelo de Areia; QUE, houve um intenso "trabalho" para que esse resultado fosse obtido, por parte de JOSE JANENE e pelo declarante sendo que PAULO ROBERTO COSTA acabou assumindo a responsabilidade da outorga desse contrato ao consorcio CNCC"
57705 OAS LTDA CONSORCIO RNEST - CONEST Logistic - Being part of "QUE, acerca do consorcio CONEST tem conhecimento de que era formado pelas empresas OAS e ODEBRECHT e que o mesmo foi contemplado com duas obras junto a refinaria de ABREU E LIMA (hidro tratamento de diesel e nafta e a unidade de destilação atmosférica), sendo os contratos no valor aproximado de 4,5 bilhões de reais; QUE, o valor inicial da comissão era de 45 milhões de reais todavia acabou sendo reduzido para 20 milhões de reais; QUE, essa redução foi comunicada em uma reunião onde estavam presentes PAULO ROBERTO COSTA, MARCIO FARIA, Presidente da ODEBRECHT OLEO E GAS, JOSE JANENE e JOAO GENU; QUE, a mencionada comissão fazia parte do repasse político ao PP acerca de todos os contratos da Diretoria de PAULO ROBERTO COSTA na PETROBRAS; QUE, na mencionada reunião, MARCIO FARIA explicou que a comissão fora reduzida mediante um acerto entre ele e PAULO ROBERTO COSTA, sendo que parte dos recursos anteriormente combinados teriam sido encaminhados ao Estado de Pemambuco a fim de que fossem resolvidos alguns problemas que poderiam prejudicar a obra e os repasses ao consorcio CONEST;"
57704 CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT CONSORCIO RNEST - CONEST Logistic - Being part of "QUE, acerca do consorcio CONEST tem conhecimento de que era formado pelas empresas OAS e ODEBRECHT e que o mesmo foi contemplado com duas obras junto a refinaria de ABREU E LIMA (hidro tratamento de diesel e nafta e a unidade de destilação atmosférica), sendo os contratos no valor aproximado de 4,5 bilhões de reais; QUE, o valor inicial da comissão era de 45 milhões de reais todavia acabou sendo reduzido para 20 milhões de reais; QUE, essa redução foi comunicada em uma reunião onde estavam presentes PAULO ROBERTO COSTA, MARCIO FARIA, Presidente da ODEBRECHT OLEO E GAS, JOSE JANENE e JOAO GENU; QUE, a mencionada comissão fazia parte do repasse político ao PP acerca de todos os contratos da Diretoria de PAULO ROBERTO COSTA na PETROBRAS; QUE, na mencionada reunião, MARCIO FARIA explicou que a comissão fora reduzida mediante um acerto entre ele e PAULO ROBERTO COSTA, sendo que parte dos recursos anteriormente combinados teriam sido encaminhados ao Estado de Pemambuco a fim de que fossem resolvidos alguns problemas que poderiam prejudicar a obra e os repasses ao consorcio CONEST;"
57572 JOSE OCTAVIO PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57570 LUIZ FERNANDO SOBRINHO PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57568 MARIO NEGROMONTE PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57567 JOAO PIZZOLATTI PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57566 NELSON MEURER PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57565 FLAVIO DERNS PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57563 PUBRPOPDSC PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57562 PEDRO HENRY PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57561 JOSE JANENE PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 14, afirmou que o Partido Progressista - PP possuía um grupo hegemônico que o liderou desde 1994 até o final do ano de 2011 ou início de 2012, formado por JOSE JANENE, PEDRO HENRY, PEDRO CORREA, FLAVIO DERNS, NELSON MEURER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE, LUIZ FERNANDO SOBRINHO e JOSt: OTAVIO; QUE o líder deste grupo, de fato, sempre foi JOSE JANENE; QUE depois que JOSt: JANENE faleceu, o líder passou a ser MARIO NEGROMONTE; QUE o falecimento de JANENE enfraqueceu este grupo no âmbito interno do PP, pois JANENE sempre atendia as demandas dos demais parlamentares do partido e não "deixava de faltar com pagamentos" para eles e dessa forma conseguia concentrar bastante poder em sua pessoa; QUE no final de 2011 ou início de 2012, tal grupo passou a fazer repasses a menor das propinas oriundas da PETROBRAS para os demais integrantes do PP; QUE isso decorreu do fato de que após o falecimento de JOSE JANENE, as pessoas de NELSON MEUER, JOAO PIZZOLATI, MARIO NEGROMONTE e PEDRO CORREA passaram a se autofavorecer mediante a apropriação em seu próprio favor, a maior, dos valores recebidos do declarante, advindos da PETROBRAS, em detrimento de repasses aos demais membros da bancada do PP;"
57437 TIAO VIANA PARTIDO DOS TRABALHADORES Logistic - Being part of "QUE, em relação a pessoa do · parlamentar TIAO VIANA, afirma ter sido feitO um repasse em favor do mesmo no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) no .ano de 2010 como auxilio para a campanha de TIAO .. VIANA aO Senado Federal; QUE, essa operação corista da sua agenda de capa preta; ···apree.ndidCi na sua residênCia;' reconhecehdoo declarante a inscrição ""0,3 TVian"" como .sendo relativa ao dinheiro repassado ao parlamentar; QUE, a solicitação foi feita a ALBERTO · YOUSSEF, não recordando se diretamerite ou por intermédio de .algum assessor, sendo que YOUSSEF por sua. vez lhe repassou o pedido; QUE, o pedido foi autorizado pelo declarante, de modo que ALBERTO YOUSSEF pôde operacionalizar esse repasse; QUE, . dizpoder garantir que o deposito foi feito poisfoiexpressamente confirmadopbr YOUSSEF;"
57389 GRUPO QUEIROZ GALVAO IPOJUCA INTERLlGACOES Logistic - Being part of "QUE, afirma ter sido solicitado no ano de 2010 pela pessoa de FERNANDO BEZERRA, Secretário do Desenvolvimento do Estado de Pernambuco e dirigente do Porto de Suape, o qual receberia o petróleo produzido pela Refinaria Abreu e Lima, a quantia de R$ 20 milhões (vinte milhões de reais) para a campanha de EDUARDO CAMPOS; QUE, essa solicitação foi feita por FERNANDO BEZERRA à pessoa de ALBERTO YOUSSEF tendo o declarante ficado sabendo disso por meio do último; QUE, essa contribuição possivelmente seria feita a partir dos recursos recebidos pelo consórcio IPOJUCA INTERLlGACOES, formado pelas empresas lESA e QUEIROZ GALVAO encarregado da obra da refinaria de Abreu e Lima"
57388 IESA IPOJUCA INTERLlGACOES Logistic - Being part of "QUE, afirma ter sido solicitado no ano de 2010 pela pessoa de FERNANDO BEZERRA, Secretário do Desenvolvimento do Estado de Pernambuco e dirigente do Porto de Suape, o qual receberia o petróleo produzido pela Refinaria Abreu e Lima, a quantia de R$ 20 milhões (vinte milhões de reais) para a campanha de EDUARDO CAMPOS; QUE, essa solicitação foi feita por FERNANDO BEZERRA à pessoa de ALBERTO YOUSSEF tendo o declarante ficado sabendo disso por meio do último; QUE, essa contribuição possivelmente seria feita a partir dos recursos recebidos pelo consórcio IPOJUCA INTERLlGACOES, formado pelas empresas lESA e QUEIROZ GALVAO encarregado da obra da refinaria de Abreu e Lima"
57368 EDUARDO CAMPOS PARTIDO SOCIALISTA BRASILEÑO (PSB) Logistic - Being part of "QUE, afirma ter sido solicitado no ano de 2010 pela pessoa de FERNANDO BEZERRA, Secretário do Desenvolvimento do Estado de Pernambuco e dirigente do Porto de Suape, o qual receberia o petróleo produzido pela Refinaria Abreu e Lima, a quantia de R$ 20 milhões (vinte milhões de reais) para a campanha de EDUARDO CAMPOS; QUE, essa solicitação foi feita por FERNANDO BEZERRA à pessoa de ALBERTO YOUSSEF tendo o declarante ficado sabendo disso por meio do último; QUE, essa contribuição possivelmente seria feita a partir dos recursos recebidos pelo consórcio IPOJUCA INTERLlGACOES, formado pelas empresas lESA e QUEIROZ GALVAO encarregado da obra da refinaria de Abreu e Lima"
57192 VLADIMIR CARREIRO THE CLUBE Logistic - Being part of "QUE, nessas reuniões '. não foram 'tratados de assuntos relacionados arepasses aos políticos, embora VALDIR ""CARREIRO tenha feitomençao em algumas oportunidades ao prOcesso de cartelii:ação envolvendo a CAMARGO CORREA, OAS, UTC, ODEBRECHT, QUEIROZ GALVAO, TOYO SETAL, TECHINT,GALVAo ENGENHARIA, ANDRADE GUTIERREZ, lESA, ENGEVIX, ,sendo tais nomes os quais recorda no momento; QUE; acerca da existência do mencionado cartel e da existência de fato dos repasses para' uso político, diz ter conhecimento de várias 'reuniõe's afim de ,tratar desse assunto, onde as empreiteiras decidiam quem iria assumir cada obra o que soube por meio dos próprios diretores dessas empreiteiras, dentre eles o próprio VALDIRCARREIHO"
56966 BENEDITO LIRA PARTIDO PROGRESSISTA BRASILEIRO (PPB) Logistic - Being part of QUE quanto a BENEDITO LIRA, o mesmo foi candidato a senador em 2010, por Alagoas e pelo Partido Progressista; QU E o declarante não conhecia BENEDITO LIRA, tendo-o conhecido apenas após 2010, quando já havia sido eleito senador; QUE BENEDITO LIRA não frequentava o círculo de MARIO NEGROMONTE e JOSÉ JANENE, nunca o tendo visto em reuniões das quais participou com estes dois últimos e demais integrantes do PP mais próximos a estes; QUE esclarece que consta na agenda do declarante apreendida na Operação Lava jato a anotação de um pagamento de R$ 1,0 milhão (um milhão de reais) destinados a BENEDITO LIRA;
56776 DELTA CONSTRUCTIONS CONSORSIO RIO MELHOR Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56775 OAS LTDA CONSORSIO RIO MELHOR Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56774 CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT CONSORSIO RIO MELHOR Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56772 EIT CONSORCIO MANGUINHOS Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56771 CAMTER CONSORCIO MANGUINHOS Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56770 CONSTRUCTORA CAMARGO CORREA CONSORCIO MANGUINHOS Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56769 ANDRADE GUTIERREZ CONSORCIO MANGUINHOS Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao
56767 CARIOCA ENGENHARIA CONSORCIO NOVOS TEMPOS Logistic - Being part of i) Consorcio Novos Tempos, a ser liderado pela Queiroz Galvão, composto pela CAENGE e CARIOCA, destinado a vencer o lote referente a Comunidade da Rocinha; ii) Consorcio Manguinhos, a ser liderado pela Andrade Gutierrez, composto pela Camargo Correa, CAMTER e EIT, destinado a vencer o lote referente ao Complexo de Manguinhos; el iii) Consorcio Rio Melhor, a ser liderado pela Odebrehct e composto pela DELTA e OAS, destinado a vencer o lote referente ao Complexo do Alemão. Fuente: Denuncia IPL 0017513-21.2014.4.02.5101 Distribuição por dependência: Autos Nº 0057817-33.2012.4.02.5101 (operaçao

Pages