Actor: PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
57820 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS MITSUI TOYO State- Stablishing contracts with QUE indagado acerca dos fatos referentes ao Anexo n. 13, NAVIOS E SAMSUNG, afirma que PAULO ROBERTO COSTA intermediou o aluguel de um navio plataforma junto a área internacional da PETROBRAS, em contrato que foi formalizado entre a SAMSUNG e a PETROBRÁS, também com a participação da MITSUE, cujo representante no Brasil era JULIO CAMARGO; QUE para viabilizar a assinatura do contrato com a SAMSUNG, foi demandado que JULIO CAMARGO repassasse para o PMDB percentual que o declarante não sabe precisar, mas que se destinava a pagamento de vantagem indevida a integrantes do partido PMDB, notadamente o deputado federal EDUARDO CUNHA, bem como em favor de PAULO ROBERTO COSTA, à época Diretor de Abastecimento da PETROBRÁS; QUE para gerar tal valor, JULIO CAMARGO, agindo como broker em tal operação, inclusive respaldado em contrato firmado entre ele e a SAMSUNG, passou a repassar valores a FERNANDO SOARES, conhecido por FERNANDO BAIANO; QUE JULIO CAMARGO, enquanto broker, recebia comissionamento da SAMSUNG, em percentual que o declarante desconhece, mas a partir do qual passou a fazer frente aos pagamentos destinados a FERNANDO BAIANO; QUE FERNANDO SOARES representava o deputado EDUARDO CUNHA, do PMDB; QUE afirma que FERNANDO SOARES "representava" o PMDB no âmbito da PETROBRÁS, isto é, era o operador do PMDB tal qual o declarante era o operador do PP;"
57778 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS PROMON ENGENHARIA LTDA State- Stablishing contracts with QUE a única vez que tratou do pagamento de vantagem indevida por parte dessa empresa foi numa reunião realizada em quarto do hotel CAESAR PARK no bairro de LEBLON ou IPANEMA, cujos detalhes constam no termo de declaração nO 4; QUE o contato regular dessa empresa era a pessoa de CLAUDIO LIMA; QUE estavam presentes nesta reunião do hotel os representantes da SKANSKA, CLAUDIO LIMA, da ALUSA, CESAR LUIZ DE GODOY PEREIRA, da TECHINT, RICARDO OURIQUE, podendo ter participado desta reunião outras empresas que não se recorda os nomes; QUE quem marcou a reunião foi o secretário REGIS FISHNER para solicitação de "ajuda" para o caixa da campanha de reeleição do governador SERGIO CABRAL; QUE cada empresa deu a sua "ajuda", sendo pago no total R$ 30 milhões de "ajuda"; QUE o CONSÓRCIO CONPAR deu R$ 15 milhões, sendo que o restante foi divido entre as outras empresas, estando entra estas a SKANKA, ALUSA e UTC, além de outras empresas que o declarante não lembra o nome; QUE CLAUDIO LIMA era muito próximo também de VALDEMAR DA COSTA NETO do PR, ex-deputado federal condenado no mensalão;
57750 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SERVENG CIVILSAN SA State- Stablishing contracts with "QUE, o Deputado Federal pelo Ceara ANIBAL GOMES lhe procurou por Volta doana.de 2009/2010 para tratar de um assunto relaeionadoa enipresa SERVENG CIVILSAN SA a qual pretendia participar de licitaçÕes da PETROBRAS, sendo o nome da mesma incluído. no rol de empresas habilitadas participar dos certames (convidada), tendo ela se sagrado vencedora em algumas licitaçÕes"
57747 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS GDK State- Stablishing contracts with "QUE, a GDK atuava na construção de dutos, tendo sido contratada em algumas oportunidades pela PETROBRAS; QUE, assevera que não houve qualquer favorecimerito a empresa .GDK por parte da Diretoria de Abastecimento enquanto chefiada pelo declaránte,"
57719 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS ABREU E LIMA CNCC- CAMARGO CORREA State- Stablishing contracts with "ABREU e LIMA CNCC- CAMARGO CORREA; QUE, o consorcio em questão era formado pelas empresas CAMARGO CORREIA e CNEC e teria sido contemplada com uma obra junto a refinaria Abreu e Lima em que pese a pressão para que isso não ocorresse por conta da Operação Castelo de Areia; QUE, houve um intenso "trabalho" para que esse resultado fosse obtido, por parte de JOSE JANENE e pelo declarante sendo que PAULO ROBERTO COSTA acabou assumindo a responsabilidade da outorga desse contrato ao consorcio CNCC; QUE, o contrato era em tomo de três bilhões de reais, sendo a comissão acertada de um por cento desse valor a ser pago de forma parcelada; QUE, recorda-se de que na época a conta contábil de débitos da CAMARGO CORREA estava em tomo de setenta Ou oitenta milhões de reais relativos a outras obras da empresa; QUE, assevera que os acionistas majoritários da CAMARGO CORREA, CARLOS PIRES e LUIS NASCIMENTO teriam concordado com essa comissão. QUE, a comissão em questão foi paga de maneiras diversas; QUE, o valor de cerca de seis milhões de reais foi pago em três parcelas por um fornecedor do consorcio com sede na cidade do Recife, tendo o declarante comparecido nessa cidade onde encontrou com o mesmo em um hotel na praia de Boa Viagem; QUE, nos lembra do nome do empresário ou da empresa em questão ou das datas em que esteve na referida cidade para buscar valores, sendo a ultima no final do ano passado; QUE, lembra ainda que na agenda do seu telefone blackberry que utilizava para falar com PAULO ROBERTO consta o nome desse empresário do Recife, cujo nome agora lembra ser OSVALDO, salvo engano; QUE, cerca de seis milhões de reais foi efetuada por meio de notas emitidas pelas empresas MO CONSULTORIA, RIGIDEZ ou RCI para uma empresa com sede no Rio Grande do Sul e que fornecia estruturas metálicas ao consorcio CNCC"
57706 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS CONSORCIO RNEST - CONEST State- Stablishing contracts with "QUE, acerca do consorcio CONEST tem conhecimento de que era formado pelas empresas OAS e ODEBRECHT e que o mesmo foi contemplado com duas obras junto a refinaria de ABREU E LIMA (hidro tratamento de diesel e nafta e a unidade de destilação atmosférica), sendo os contratos no valor aproximado de 4,5 bilhões de reais; QUE, o valor inicial da comissão era de 45 milhões de reais todavia acabou sendo reduzido para 20 milhões de reais; QUE, essa redução foi comunicada em uma reunião onde estavam presentes PAULO ROBERTO COSTA, MARCIO FARIA, Presidente da ODEBRECHT OLEO E GAS, JOSE JANENE e JOAO GENU; QUE, a mencionada comissão fazia parte do repasse político ao PP acerca de todos os contratos da Diretoria de PAULO ROBERTO COSTA na PETROBRAS; QUE, na mencionada reunião, MARCIO FARIA explicou que a comissão fora reduzida mediante um acerto entre ele e PAULO ROBERTO COSTA, sendo que parte dos recursos anteriormente combinados teriam sido encaminhados ao Estado de Pemambuco a fim de que fossem resolvidos alguns problemas que poderiam prejudicar a obra e os repasses ao consorcio CONEST"
57699 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS BR DISTRIBUIDORA State- Stablishing contracts with "QUE, existe uma rede de postos em São Paulo de um individuo de nome "CARLINHOS" qual possui escritório junto a Rua Faria Uma, da qual passou a ser sócio o banco BTG PACTUAL, provavelmente por meio de um fundo de investimento; QUE, teria havido um acordo para que esses postos passassem a operar com a bandeira PETROBRAS por meio da BR DISTRIBUIDORA, sendo o declarante contratado por PEDRO PAULO LEONI RAMOS, vulgo PP, para fazer o recebimento da comissão relativa a esse negocio; QUE, em virtude dessa transação a mencionada rede de postos iria receber cerca de trezentos milhões de reais para que passassem a operar com a bandeira PETROBRAS caso houvesse a adesão de todos os postos da rede; QUE, acredita que PEDRO PAULO tenha sido o operador da negociaçãO, a qual certamente iria retornar uma comissão para algum dirigente da BR DISTRIBUIDORA; QUE, ficou acertado que "CARLINHOS" iria retornar cerca de seis milhões de reais após o pagamento da PETROBRAS, cabendo ao declarante receber tais recursos e entregar a PEDRO PAULO LEONI;"
57690 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS QUATTOR State- Stablishing contracts with "QUE, a respeito do que consta do Anexo 30, intitulado PAGAMENTO DE CESTAS QUATIOR; QUE, afirma que havia um acordo para a aquisição de matéria prima da PETROBRAS pela QUATIOR, os quais seriam essenciais para o desenvolvimento da ultima, sendo alguns deles de difícil localização no mercado; QUE, o valor desses produtos era ajustado perante a diretoria ocupada por PAULO ROBERTO COSTA que levava ao colegiado da PETROBRAS uma proposta que atendesse aos interesses da QUATIOR; QUE, em contrapartida a esse favorecimento, a QUA TIOR desembolsava uma comissão estabelecida sobre o valor das transações, sob a forma de percentual sobre a cesta de produtos o qual esclarece que era variavel; QUE, as comissões variavam entre um a cinco milhões, pelo que recorda, sendo alguns desses valores pagos de forma parcelada; QUE, era o declarante quem promovia o recebimento dessas comissoes, sendo que parte era paga em espécie, inclusive no exterior junto a contas de NELMA e CARLOS ALBERTO ROCHA, e parte mediante a emissão de notas fiscais pelas empresas de WALDOMIRO DE OLIVEIRA."
57611 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS BRASKEM State- Stablishing contracts with "QUE indagado acerca dos fatos mencionados no Anexo n. 16, afirma que a BRASKEM comprava e ainda compra diversos produtos da PETROBRÁS; QUE os produtos objetos de compra eram nafta, propeno, dentre outros; QUE para a cesta de produtos que a BRASKEM comprava há muito tempo, a PETROBRÁS praticava preços diferentes para o mercado interno e o internacional; QUE o preço da cesta no mercado internacional era bastante inferior ao praticado no mercado interno; QUE nesse sentido, com o intuito de se favorecer na aquisição de produtos da PETROBRÁS com preço inferior ao praticado no mercado interno, a BRASKEM, inicialmente por intermédio de ALEXANDRINO, funcionário do alto escalão de empresa, procurou JOSE JANENE, e este, por sua vez, juntamente com PAULO ROBERTO COSTA, negociaram que o valor da cesta fosse similar ao praticado no mercado internacional, em contrapartida ao pagamento de vantagem indevida pela BRASKEM anualmente, em média US$ 5 milhões de dólares, dos quais 30% eram destinados a PAULO ROBERTO COSTA e o restante ao PARTIDO PROGRESSISTA; QUE o presidente da BRASKEN, JOSÉ CARLOS, era quem posteriormente, ratificava os termos do acordo ilícito, batendo o martelo; QUE anualmente, o declarante se reunia com ALEXANDRINO, acompanhado também de JOSÉ JANENE enquanto este era vivo, PAULO ROBERTO COSTA e JOÃO GENU, ás vezes no Hotel HAYT ou TIVOL!, em São Paulo/SP; QUE nestas reuniões eram fixados os termos do acordo, estipulando-se quanto seria pago de vantagem indevida naquele"
57551 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SAMSUNG HEAVY INDUSTRIES CO State- Stablishing contracts with "QUE indagado acerca dos fatos referentes ao Anexo n. 13, NAVIOS E SAMSUNG, afirma que PAULO ROBERTO COSTA intermediou o aluguel de um navio plataforma junto a área internacional da PETROBRAS, em contrato que foi formalizado entre a SAMSUNG e a PETROBRÁS, também com a participação da MITSUE, cujo representante no Brasil era JULIO CAMARGO; QUE para viabilizar a assinatura do contrato com a SAMSUNG, foi demandado que JULIO CAMARGO repassasse para o PMDB percentual que o declarante não sabe precisar, mas que se destinava a pagamento de vantagem indevida a integrantes do partido PMDB, notadamente o deputado federal EDUARDO CUNHA, bem como em favor de PAULO ROBERTO COSTA, à época Diretor de Abastecimento da PETROBRÁS; QUE para gerar tal valor, JULIO CAMARGO, agindo como broker em tal operação, inclusive respaldado em contrato firmado entre ele e a SAMSUNG, passou a repassar valores a FERNANDO SOARES, conhecido por FERNANDO BAIANO; QUE JULIO CAMARGO, enquanto broker, recebia comissionamento da SAMSUNG, em percentual que o declarante desconhece, mas a partir do qual passou a fazer frente aos pagamentos destinados a FERNANDO BAIANO; QUE FERNANDO SOARES representava o deputado EDUARDO CUNHA, do PMDB; QUE afirma que FERNANDO SOARES "representava" o PMDB no âmbito da PETROBRÁS, isto é, era o operador do PMDB tal qual o declarante era o operador do PP;"
57324 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS ESTRE AMBIENTAL S.A State- Stablishing contracts with ESTRE PETROLEO (empresa do 'mesmo grupQ dàESTRE. AMBiENTAL) acàbou ganhando a licitação para aconstrução do .estaleiro e a prodUção das embarcações;
57200 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SUZANO PETROQUIMICA State- Stablishing contracts with "QUE, unia dessas aquisições, a da SUZANO "" PETROQUIMICA, lhe pareceu uni pouco estranha; QUE, esclarece que existe um setor na PETROBRASdenominado Gerencia Executiva de Novos Negócios o qual atua na área de grandes fusõeseaquisições;QLJE, nocasodaSUZANO PETROQUIMICA, tanto a área de ,novos negóCios como os bancos que assessoravam a PETROBRAS estabeleceram um range, que representaria os limitésmãxinio e mínimo de precificação da empresa que iria ser adquirida; QUE, como praxe, seria esperado que o preço de aquisição fosse próximo do mínimo, afim de atender aos interesses comerciais da PETROBRAS; QUE,esClarece que esse range é feito para informação interna 'e baseado emcritérios técnicos, ou seja, o range não.é apurado como estratégia. de negociação para que o valor final seja menor."
57199 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS UNIPAR Economic - capital investment in "QUE, a PETROBRAS fez varias aquisições no período em que esteve a frente da Diretoria de Abastecimento, como a as das empresas IPIRANGA e UNIPAR, por exemplo; QUE, unia dessas aquisições, a da SUZANO "" PETROQUIMICA, lhe pareceu uni pouco estranha;"
57197 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS IPIRANGA Economic - capital investment in "QUE, a PETROBRAS fez varias aquisições no período em que esteve a frente da Diretoria de Abastecimento, como a as das empresas IPIRANGA e UNIPAR, por exemplo; QUE, unia dessas aquisições, a da SUZANO "" PETROQUIMICA, lhe pareceu uni pouco estranha;"
57195 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SUZANO PETROQUIMICA Economic - capital investment in "QUE, unia dessas aquisições, a da SUZANO "" PETROQUIMICA, lhe pareceu uni pouco estranha; QUE, esclarece que existe um setor na PETROBRASdenominado Gerencia Executiva de Novos Negócios o qual atua na área de grandes fusõeseaquisições;QLJE, nocasodaSUZANO PETROQUIMICA, tanto a área de ,novos negóCios como os bancos que assessoravam a PETROBRAS estabeleceram um range, que representaria os limitésmãxinio e mínimo de precificação da empresa que iria ser adquirida; QUE, como praxe, seria esperado que o preço de aquisição fosse próximo do mínimo, afim de atender aos interesses comerciais da PETROBRAS; QUE,esClarece que esse range é feito para informação interna 'e baseado emcritérios técnicos, ou seja, o range não.é apurado como estratégia. de negociação para que o valor final seja menor."
57172 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SARGENT MARINE State- Stablishing contracts with "Que então em 2008 houve uma reunião na casa de um empresário e lobista do Rio de Janeiro chamado JORGE LUZ, que apresentou ao declarante uma empresa americana que poderia adquirir asfalto no exterior e o trazer para o Brasil, chamada SARGENT MARINE; QUE a PETROBRÁS veio a contratar esta empresa, assim como outras para fornecer asfalto à estatal; QUE há uma demanda sazonal de asfalto, por exemplo, em ano eleitoral se precisa muito de asfalto, e no ano de 2008 a demanda estava alta; QUE a contratação da empresa referida gerou para JORGE LUZ uma comissão, e soube pelo próprio JORGE LUZ que este teria dividido a comissão com o deputado VACAREZZA; QUE soube deste repasse em uma outra reunião na casa de JORGE LUZ, na qual conheceu pessoalmente CANDIDO VACAREZZA, e quando ficou sabendo que JORGE teria repassado R$ 400 mil (quatrocentos mil reais) ao referido parlamentar; QUE não sabe a razão pela qual JORGE LUZ teria dividido sua comissão com VACAREZZA, acreditando que se tratava de algum negócio entre ambos"
57022 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS TOSHIBA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57020 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS DELTA CONSTRUCTIONS State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57019 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS ENGESA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57017 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS CONSTRUCAP State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57015 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS JARAGUA EQUIPO INDUSTRIAL State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57014 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS TOME ENGENHARIA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57010 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS ANDRADE GUTIERREZ State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57009 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS GRUPO QUEIROZ GALVAO State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57008 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SKANSA BRASIL LTDA. State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57004 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SETAL OLEO E GAS S/A State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
57000 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS MENDES JUNIOR State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56998 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56997 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS UTC ENGENHARIA S/A State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56995 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS CONSORCIO NACIONAL CAMARGO CORREA ­-CNCC State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56993 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS IESA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56992 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS ENGEVIX ENGENHARIA SA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56991 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS GALVAO ENGENHARIA SA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56989 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS OAS LTDA State- Stablishing contracts with "QUE, Youssef diz ter se reunido por diversas vezes com empreiteiras, PAULO ROBERTO e JANENE em hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo, bem assim na residência de JANENE no bairro Itaim, em São Paulo; QUE, nessas reuniões recorda-se de ter presenciado alguns diretores de empreiteiras fazendo comentários acerca de listas de empresas que deveriam ser contratadas havendo algumas reclamações dirigidas a PAULO ROBERTO de que por vezes a ordem de contratação não estava sendo respeitada; QUE, essas reunioes eram periódicas de duas a três vezes ao mês; QUE, segundo teve conhecimento, as grandes empreiteiras reuniam-se para definir os ganhadores das licitações junto a PETROBRAS, deliberando também o que seria reservado as empresas menores; QUE, questionado acerca do envolvimento de dos dirigentes das empresas nesse esquema, diz acreditar que não apenas os diretores mas os donos tinham ciência do esquema, o mesmo se aplicando aos acionistas majoritários; QUE, dentre as grandes empreiteiras que participavam do esquema anteriormente mencionado, cita: OAS, GALVAO ENGENHARIA, ENGEVIX, lESA, CAMARGO CORREA, UTC, ODEBRECHT, MENDES JUNIOR, SETAL, MITSUI TOYO, SKANKAS, QUEIROZ GALVAO, ANDRADE GUTIERREZ, TOME ENGENHARIA; QUE, dentre as empresas de médio porte, destaca: JARAGUA EQUIPAMENTOS, CONSTRUCAP, ENGESA, DELTA, TOSHIBA, dentre outras que não recorda no momento; QUE, a pauta das reunioes das quais participou era relativa a contratos e comissões a serem pagas; QUE, deseja esclarecer que as comissoes eram obrigatórias, ou seja, as empresas que não pagassem sofriam retaliações, podendo citar o caso da empresa DELTA."
56988 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS PARTIDO DOS TRABALHADORES Political - Benefit particular interest of "QUE, esclarece ainda que as Diretorias de Exploração e Produção (maior orçamento da PETROBRAS) e de Gas e Energia eram chefiadas por pessoas indicadas pelo PT, sendo que que todos os valores a título de sobrepreco eram destinadOS\ao Partido dos Trabalhadores, competindo a RENATO DUQUE, Diretor de Serviços, a alocação desse montante conforme as orientações e pedidos que receb se do referido partido"
49268 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SHELLBILL FINANCE S.A Economic - Financial transactions to Ora, o que está em questão é o afirmado pagamento de propina em contrato da Petrobrás de aquisição de direito de exploração da CBH de poços em Benin e não a posterior venda parcial destes direitos pela Petrobrás a Shell. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/sentenca_cunha.pdf
49252 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS COMPAGNIES BENINOISE DES HYDROCARBURES SAUL - CBH Economic - Financial transactions to Após a celebração do contrato entre a Petrobrás Oil and Gas BV e a CBH, foi transferida, em 03/05/2011, a quantia de USD 34,5 milhões da primeira para a segunda. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/sentenca_cunha.pdf
49251 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS COMPAGNIES BENINOISE DES HYDROCARBURES SAUL - CBH Economic - Financial transactions to Consta que a Diretoria Executiva e o Conselho de Administração da Petrobrás aprovaram, em 30/12/2010 e em 11/01/2011, respectivamente, a aquisição proposta pela Área Internacional de 50% da participação no Bloco 4, na República do Benin, da empresa Compagnie Béninoise des Hydrocarbures ­ CBH. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/sentenca_cunha.pdf
46641 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SETAL OLEO E GAS S/A State- Stablishing contracts with A empresa Toyo-Setal foi a escolhida pela Petrobrás para construir a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados V, em Uberaba, Minas Gerais. https://www.petronoticias.com.br/archives/46881
46324 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS MO CONSULTORIA State- Stablishing contracts with En los registros e incautaciones llevadas a cabo en la etapa de investigación, que aún no ha captado contrato entre Sanko Servicios y Mo Consultoría de 05/07/2011, firmado por Fabiana Estaiano, Directora financiera de Sanko, y por Waldomiro de Oliveira para MO Consulting (evento 488, apinqpol17 archivo, pgs. 2630, la encuesta 504955714.2013.4047000). Se indica que el objeto de los servicios proporcionada por MO y Sanko estaba vinculada a al Consorcio Nacional Camargo Correa. Por lo tanto, hay un flujo financiero probado entre Petrobras, el CNCC y Constructora Camargo Correa, Sanko Sider, Sanko Servicios y MO Ltda.
46323 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS SANKO SIDER E SANKO SERVICIOS State- Stablishing contracts with En los registros e incautaciones llevadas a cabo en la etapa de investigación, que aún no ha captado contrato entre Sanko Servicios y Mo Consultoría de 05/07/2011, firmado por Fabiana Estaiano, Directora financiera de Sanko, y por Waldomiro de Oliveira para MO Consulting (evento 488, apinqpol17 archivo, pgs. 2630, la encuesta 504955714.2013.4047000). Se indica que el objeto de los servicios proporcionada por MO y Sanko estaba vinculada a al Consorcio Nacional Camargo Correa. Por lo tanto, hay un flujo financiero probado entre Petrobras, el CNCC y Constructora Camargo Correa, Sanko Sider, Sanko Servicios y MO Ltda.
46321 PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS CONSTRUCTORA CAMARGO CORREA State- Stablishing contracts with En los registros e incautaciones llevadas a cabo en la etapa de investigación, que aún no ha captado contrato entre Sanko Servicios y Mo Consultoría de 05/07/2011, firmado por Fabiana Estaiano, Directora financiera de Sanko, y por Waldomiro de Oliveira para MO Consulting (evento 488, apinqpol17 archivo, pgs. 2630, la encuesta 504955714.2013.4047000). Se indica que el objeto de los servicios proporcionada por MO y Sanko estaba vinculada a al Consorcio Nacional Camargo Correa. Por lo tanto, hay un flujo financiero probado entre Petrobras, el CNCC y Constructora Camargo Correa, Sanko Sider, Sanko Servicios y MO Ltda.

Relaciones de este actor

ID Actor 1 Actor 2 Tipo Evidencia
61631 Maritima PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Stablishing Licit Contracts With "DElCIDIO DO AMARAl sabe situacao similar as narradas anteriormente, ocorreu com a contratacao, sem licitacao, da plataforma P-40, a qual seria instalada no Campo de Marlin, tai plataforma deveria operar em 1999, todavia, somente foi entregue dois anos depois. O valor inicial da plataforma P-40 era de US$ 300 milhoes, mas acabou custando US$ 400 milhoes para 05 cofres da PETROBRAS."
61630 Maritima PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Stablishing Licit Contracts With Outra aquisi~ao que tambem seguiu o mesmo "modus operondi" e a da plataforma P-37, contratada atraves de um processo licitatario no qual os dois proponentes, entre eles a MARITIMA, foram, a prindpio, desclassificados. Todavia, sem maiores explica~6es, a diretoria da PETROBRAS, na ocasiao, surpreendentemente, reabilitou a MARITIMA, viabilizando, com isso, a constru~ao da plataforma P-37 pela empresa de GERMAN ERFROMOVITCH, sendo a data de previsao de conclusao de plataforma no ano de 1998, mas, a entrega teve um atraso de quase dois anos entre a entrada em opera~ao e o prazo contratado, tai plataforma que inicialmente custaria US$ 280 milhoes acabou custando aos cofres da PETROBRAS a quantia de US$ 350 milhoes, mais uma vez em nitido prejuizo il estatal.
61629 Maritima PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Stablishing Licit Contracts With "O primeiro ilicito ocorreu na aquisi~ao da plataforma P-36 que seria utilizada no Campo de Marlin e depois desi acad a para o Campo de Roncador, tai plataforma deveria ser entregue em 1998, porem, somente chegou ao Rio de Janeiro no final de 1999 e ainda estava incompleta. Pela contrato entre a MARITIMA e a PETROBRAS, a aquisicao da plataforma custaria aproximadamente US$ 400 milh6es il PETROBRAS, contudo, depois de tantos atrasos injustificados da MARITIMA, em entregar a plataforma, inclusive fazendo a Sonda P-36 passar pela Canada e por Singapura antes de aportar no Rio de Janeiro, o custo da compra da Sonda atingiu mais de US$ 500 milh6es, em nitido prejuizo para a PETROBRAS."
61628 Maritima PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Stablishing Licit Contracts With "DELCIDIO DO AMARAl tem conhecimento de ilicitos perpetrados entre a MARITIMA, de GERMAN ERFROMOVITCH, e a PETROBRAS, quando era presidida por JOEl RENNO (1992-1999), envolvendo o fornecimento de sondas e plataformas de petraleo. No inicio dos anos 1990, a MARITIMA era apenas uma pequena empresa que certificava a funcionalidade de equipamentos submersos fornecidos il PETROBRAS para a producao de petraleo na Bacia de Campos. Em um curta espacao de tempo, a empresa MARITIMA te ve um crescimento vertiginoso e passou a fornecer sondas e plataformas para a PETROBRAS."
57835 SERGIO GABRIELLI PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of "QUE se recorda de uma situação em que havia uma determinada situação em que houve determinado processo relacionado à contratação de serviços de marketing para a Petrobras e que teria sido interrompido em razão de irregularidades; QUE numa dessas "atas paralelas" o declarante recebeu a incumbência de pagar essas despesas das participantes em razão de determinação direta de ****SERGIO GABRIELI, então presidente (diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras)****, que teria repassado a determinação ao então Diretor PAULO ROBERTO COSTA; QUE como o contrato foi interrompido, o declarante pagou o restante dos valores devidos, se recordando do pagamento ter sido feito a partir de algumas TED a partir da conta da empresa MO CONSULTORIA E LAUDOS ESTATlsTICOS;"
57834 PAULO ROBERTO COSTA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of "QUE se recorda de uma situação em que havia uma determinada situação em que houve determinado processo relacionado à contratação de serviços de marketing para a Petrobras e que teria sido interrompido em razão de irregularidades; QUE numa dessas "atas paralelas" o declarante recebeu a incumbência de pagar essas despesas das participantes em razão de determinação direta de SERGIO GABRIELI, então presidente, que teria repassado a determinação ****ao então Diretor PAULO ROBERTO COSTA (Diretor PETROBRAS)****; QUE como o contrato foi interrompido, o declarante pagou o restante dos valores devidos, se recordando do pagamento ter sido feito a partir de algumas TED a partir da conta da empresa MO CONSULTORIA E LAUDOS ESTATlsTICOS;"
57182 TERMORIO PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Being business partners with "QUE em 2010 ou 2011 HENRIQUE EDUARDO ALVES foi por duas vezes até a sede da Petrobrás no Rio de Janeiro (Av Chile, 65), acompanhado de um empresário chamado PAULO ROBERTO SANTOS, dono da empresa PRS, a qual por sua vez era sócia da TERMORIO, termoelétrica que tinha a PETROBRÁS como uma das sócias; QUE nestas duas oportunidades o declarante foi procurado para que viabilizasse a construção de uma unidade de calcificação de coque verde de petróleo no município de São Bernardo do Campo-SP, cujo prefeito, LUIS MARINHO, havia sido Ministro do Trabalho do PT; QUE o papel da PETROBRÁS seria fornecer a matéria-prima, isto é, o coque verde de petróleo, que é usado para fabricação do coque calcinado, o qual, por sua vez, é matéria prima para a produção de anodos para a fabricação de alumínio"
57056 FERNANDO SOARES AKA FERNANDO BAIANO PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Serving as intermediary of "QUE, com relação ao suporte político de PAULO ROBERTO COSTA, aponta que por volta do ano de 2005/2006 PAULO ROBERTO ficou doente e houve um movimento político,bem como por parte de alguns funcionários da própria PETROBRAS a fim de destitui-lo do cargo; QUE, para que isso não ocorresse, entrou em cena a bancada do senado do PMDB, podendo citar os senadores VALDIR RAUPP, RENAN CALHEIROS, ROMERO JUCA, bem como o Ministro EDSON LOBAO, sendo que a partir de então o PMDB passou a receber uma parcela das comissões relativas aos contratos da PETROBRAS, cabendo a FERNANDO SOARES fazer as transferências financeiras implementadas pelo declarante no que tange aos valores devidos ao PMDB, limitando-se o declarante aos recursos do PP;"
50871 JONAS LEITE SUASSUNA FILHO PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of JONAS LEITE SUASSUNA FILHO e FERNANDO BITTAR possuem intricado relacionamento societário com FABIO LUIS LULA DA SILVA (CPF: 26258375863), filho de LULA. Citese, por exemplo, que JONAS LEITE SUASSUNA FILHO é administrador da sociedade empresária BR4 PARTICIPAÇÕES LTDA418. (CNPJ: 07073002000150), assim como FABIO LUIS LULA DA SILVA. FERNANDO
49287 RENATO DE SOUZA DUQUE PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Serving as third party to Júlio Gerin de Almeida Camargo teria atuado como intermediador da proposta de propina, tendo Renato de Souza Duque exercido a sua influência para que a Apolo Tubulars fosse contratada pela Petrobrás. Já o grupo de José Dirceu de Oliveira e Silva recebeu parte da propina pela sustentação política concedida a Renato de Souza Duque. Pág 3
49284 APOLO TUBULARS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with A propina teria sido paga no âmbito do contrato nº 4600300851, celebrado, em 16/10/2009, entre a Apolo Tubulars e a Petrobrás, no montante inicial de R$ 255.798.376,40, e pedidos de compras subsequentes. Pág. 3
47881 GASODUTO URUCU-COARI-MANAUS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being part of The Urucu-Coari-Manaus Gas Pipeline is a Brazilian gas pipeline linking the Arara Pole, located in the Urucu (Coari, Amazonas), to the Isaac Sabbá Refinery in Manaus, on a Gasoduto Urucu-Coari-Manaus is a pipeline of 663.2 km route, 3 km divided into nine branches to Coari, which supplies seven municipalities. It was built by Petrobras together with the special purpose companies Transportadora Urucu Manaus S / A Transportadora Associada de Gas S / A and is operated by its subsidiary Transpetro. Source: http://d1ao0r2iuz522v.cloudfront.net/d15d360f644992c1dc2a76fcd38988ee.pdf
47567 PEDRO BARUSCO  PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Misappropriation of funds of A Sete Brasil foi constituída com diversos investidores, entre eles a Petrobrás e com recursos provenientes de fundos de pensão da Petros, Previ, Funcef e Valia. Também tem por sócios empresas privadas e instuições financeiras, como os bancos Santander, Bradesco e o BTG Pactual. Pág. 4
47563 SETE BRASIL PARTICIPACOES S/A  PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Ainda segundo a denúncia, também teria havido o pagamento de propinas, em circunstâncias semelhantes, pelo Grupo Keppel Fels em contratos celebrados com a empresa Sete Brasil Participações S/A para fornecimento de sondas para utilização pela Petrobrás na exploração do petróleo na camada de présal. Pág.3 
47552 KEPPEL SHIPYARD LIMITED PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "teriam sido acertadas e pagas propinas pelo Grupo Keppel Fels em contratos por ele celebrados com a Petrobrás. Relaciona a denúncia os seguintes contratos: contrato, em 15/01/2009, com a Keppel Shipyard Limited para adequação do casco do navio MT Roncador para Plataforma P58, no montante de USD 133.713.752,22, com aditivos de USD 24.425.752,22, e propinas de USD 1.337.137,52. Pág. 3"
47547 KEPPEL FELS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with teriam sido acertadas e pagas propinas pelo Grupo Keppel Fels em contratos por ele celebrados com a Petrobrás. Relaciona a denúncia os seguintes contratos: contrato, em 19/12/2003, com o Consórcio FSTP PTE Ltd. Para serviços de construção do casco Topsides e integração da Plataforma P52, no montante de USD 850.013.298,39, com aditivos de USD 253.781.523,87, e propinas de USD 8.500.132,98. Pág.3
47546 CONSORCIO FSTP PTE LTD PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "teriam sido acertadas e pagas propinas pelo Grupo Keppel Fels em contratos por ele celebrados com a Petrobrás. Relaciona a denúncia os seguintes contratos: a) contrato, em 25/05/2004, com o Consórcio FSTP PTE Ltd. para serviços de construção da Plataforma P51, no montante de USD 826.610.089,53, com aditivos de USD 219.602.926,83, e propinas de USD 8.266.100,89. Pág. 3"
47542 KEPPEL FELS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "teriam sido acertadas e pagas propinas pelo Grupo Keppel Fels em contratos por ele celebrados com a Petrobrás. Relaciona a denúncia os seguintes contratos: a) contrato, em 25/05/2004, com o Consórcio FSTP PTE Ltd. para serviços de construção da Plataforma P51, no montante de USD 826.610.089,53, com aditivos de USD 219.602.926,83, e propinas de USD 8.266.100,89. Pág. 3"
47457 TITANIUM EXPLORER PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Uma questão ainda problemática, mas relevante não só para o Naviosonda Vitória 10000, mas também para os outros naviossondas contratados pela Diretoria Internacional da Petrobrás no mersmo período, Petrobrás 10000, Pride/Ensco DS5, e Titanium Explorer, e que é apontada no relatório de auditoria, é que a própria necessidade da contratação pela Área Internacional da Petrobrás de tantos naviossond
47455 JOSE CARLOS COSTA MARQUES BUMLAI PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Uma questão ainda problemática, mas relevante não só para o Naviosonda Vitória 10000, mas também para os outros naviossondas contratados pela Diretoria Internacional da Petrobrás no mersmo período, Petrobrás 10000, Pride/Ensco DS5, e Titanium Explorer, e que é apontada no relatório de auditoria, é que a própria necessidade da contratação pela Área Internacional da Petrobrás de tantos naviossondas no período seria questionável, baseada em premissas excessivamente otimistas.
47442 BANCO SCHAHIN PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with Salim Taufic Schahin, Milton Taufic Schahin e Fernando Schahin, proprietários e executivos do Grupo Schahin, responderiam pelos crimes de corrupção ativa, tanto pela vantagem indevida paga a Eduardo Musa como pela vantagem indevida concedida a terceiros (José Carlos Bumlai e o Partido dos Trabalhadores). Aos dois primeiros é ainda atribuída responsabilidade, como controladores do Banco Schahin, pela concessão, renovação e quitação fraudulenta do empréstimo a José Carlos Bumlai.
47428 BANCO SCHAHIN PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Segundo o MPF, a verdadeira causa para a quitação da dívida teria sido a contratação da Schahin pela Petróleo Brasileiros S/A Petrobrás para operação do NavioSonda Vitoria 10.000, o que ocorreu em 28/01/2009, com memorando de entendimento entre a Petrobrás e a Schahin tendo se iniciado em 2007, O contrato foi celebrado pelo prazo de dez anos, prorrogáveis por mais dez anos, com valor global de pagamento de USD 1,562 bilhão. 8. Afirma o MPF que houve direcionamento da c
47374 RICARDO ABI RAMIA DA SILVA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of """226. Entretanto, o Diretor Jorge Luiz Zelada solicitou, por mensagem eletrônica datada de 29/10/2008, ao Gerente Executivo Ricardo Abi Ramia da Silva e a Eduardo Musa nova avaliação das propostas e com a inclusão daquelas em relação as quais não havia tido tempo para análise no relatório anterior, entre elas a da Vantage Drilling (evento 1, anexo66, p. 1)."" p.34"
47370 VANTAGE DRILLING INTERNATIONA CORPORATION PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """208. A Petrobrás contratou, em 04/02/2009, o afretamento do navio-sonda denominado de Titanium Explorer, com prazo de 07/12/2012 até 06/12/2001, com valor de USD 1.816.000.000,00, da empresa Vantage Drilling Corporation. O contrato foi formalizado entre a empresa subsidiária Petrobrás Venezuela Investments and Services (PVIS) e a Vantage Deepwater Company."" p.30"
47356 JORGE LUIZ ZELADA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of """o acusado Jorge Luiz Zelada, na condição de Diretor Internacional da Petróleo Brasileiro S/A - Petrobrás, e o acusado Eduardo Musa, gerente da área internacional da Petrobras,"" p.2"
47354 EDUARDO COSTA VAZ MUSA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Logistic - Being the (administrative, finances, chair, among other positions) manager of """o acusado Jorge Luiz Zelada, na condição de Diretor Internacional da Petróleo Brasileiro S/A - Petrobrás, e o acusado Eduardo Musa, gerente da área internacional da Petrobras,"" p.2"
47158 CONSORCIO OCCH PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with In the Petrobras contract with the OCCH Consortium (Odebrecht, Camargo Correa and Hochtief do Brasil) for the construction of the Petrobrás headquarters building in Vitória, in the amount of 1% of the total value of the contract for directors of the Services and Engineering Department.
46915 CONSORCIO GASAM PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Similar fraudulent scheme would have occurred in the contracting of the Gasam Consortium, made up of Construtora OAS Ltda., With 99% of quotas, by Transportadora Urucu Manaus S / A, a company constituted by Petrobras, to execute the construction and assembly services of the Duc UrucuCoari Urucu / AM to Coari / AM). In the bidding process, in 2006, Consório Gasam, Contreras Engenharia and Consório Bueno / AESA submitted proposals. In the meantime, the bidding would have been previously adjusted in the cartel of the contractors so that the OAS was victorious, and the others only covered it to give the bid appearance of regularity. In fl. 108 of the complaint, there is a summary of the bidding process, and it was pointed out that the agreement was signed for R $ 342,596,288.07. The agreement suffered three additions that led to an increase of R $ 240,890,735.50.
46912 CONSTRUTORA OAS LTDA PELA TAG TRANSPORTADORA ASSOCIADA DE GAS SA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Similar fraudulent scheme would have occurred in the contracting of Construtora OAS Ltda by TAG Transportadora Associada de Gás S / A, a subsidiary company of Petrobras Gás S / A, to carry out the construction and assembly services of the PilarIPojuca Gas Pipeline (Pilar / AL to Ipojuca / PE) . In the bidding process, in 2008, they submitted proposals to OAS, GDK, EGESA, SINOPEC International Petroleum Service do Brasil Ltda. And Bueno Engenharia e Construção Ltda. In the meantime, the bidding would have been previously adjusted in the contractors' cartel so that the OAS was victorious, and the others only covered it to give the bid an appearance of regularity. In fl. 92 of the complaint, there is a summary of the bidding process, and it was also pointed out that the contract was concluded for R $ 430,000,000.00. The agreement suffered three additions that led to an increase of R $ 139,826,176.5.
46853 ANDRADE GUTIERREZ PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Narrou, de mais relevante, que teria recebido propinas de Fernando Soares na aquisição pela Petrobrás da Refinaria de Pasadena e ainda em contratos obtidos pela empreiteira Andrade Gutierrrez junto à Petrobrás. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/sentenca-5083838-59-2014-404.7000 Pág. 12
46796 CONSORCIO TUC PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "para o contrato do Consórcio TUC, a UTC Engenharia pagou apenas a Diretoria de Serviços e a Diretoria de Abastecimento foi paga pela Odebrecht; e f) que não há prova da obtenção de vantagem pela UTC Engenharia; e f) que o próprio MPF pleiteou a absolvição pelo crime de lavagem."
46789 CONSORCIO TUC PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "Relata a denúncia que a UTC Engenharia, juntamente com a Odebrecht e a PPI Projeto de Plantas Industriais Ltda., formaram o Consórcio TUC e foram contratados, com dispensa de licitação, pela Petrobrás para serviços e obras das Unidades de Geração de Vapor e Energia, Tratamento de Água e Efluentes do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro COMPERJ."
46736 MENDES JUNIOR PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """275. Reporta­se a denúncia ainda ao contrato obtido pela Mendes Junior Trading e Engenharia S/A junto à Petrobrás, para fornecimento de materiais e serviços de elaboração de projeto de detalhamento e de execução da construção civil do pier do novo Terminal Aquaviário de Barra do Riacho (TABR), no Município de Aracruz/ES. [...]282. Houve, então, negociação da Petrobrás com a Mendes Junior, mas não se logrou redução do preço, sendo, por conseguinte, celebrado o contrato, em 08/09/2008, por R$ 493.561.194,26, tomando o instrumento o número 0802.0045377.08.2. 283. Pela Mendes Júnior, assinou, como Diretor, Ângelo Alves Mendes. 284. O valor final do contrato ficou cerca de 10,8% superior ao preço de estimativa da Petrobrás. 285. O contrato ainda sofreu pelo menos vinte e dois aditivos. Dois aditivos chamam a atenção pelo acréscimo de valor, um de R$ 83.364.082,00 em 30/09/2011, outro de R$ 107.273.036,00 em 30/03/2012. Somente esses dois, implicaram a elevação do preço em R$ 190.637.118,00, chegando ele a R$ 684...."
46735 CONSORCIO ANDRADE GUTIERREZ MENDES JUNIOR E KTY PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """Houve, então, negociação da Petrobrás com o Consórcio Andrade Gutierrez, Mendes Júnior e KTY que levou à redução da proposta e, por conseguinte, à celebração do contrato, em 21/05/2007, por R$ 711.924.823,57, tomando o instrumento o número 0800.0031362.07.2. 272. Pela Mendes Júnior, assinam o contrato os ora acusados, os Diretores Sergio Cunha Mendes e Alberto Elísio Vilaça Gomes, 273. O valor final do contrato ficou cerca de 25% superior ao preço de estimativa da Petrobrás. 274. O contrato ainda sofreu sete aditivos entre 25/04/2008 a 02/12/2010, que implicaram a elevação do preço em R$ 261.471.833,00, chegando ele a R$ 973.396.656,41, muito acima da estimativa inicial da Petrobrás."" P. 41"
46729 CONSORCIO PPR PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """253. Houve, então, negociação da Petrobrás com o Consórcio PPR que levou à redução da proposta a valor pouco abaixo e, por conseguinte, à celebração do contrato, em 05/09/2011, por R$ 1.869.624.800,00, tomando o instrumento o número 0858.0069023.11.2. 254. Representam a Mendes Júnior no contrato o Diretor da Área de Negócios Óleo e Gás, o ora acusado Rogério Cunha de Oliveira, e o Diretor de Engenharia, Victorio Duque Semionato. 255. O valor final do contrato ficou cerca de 12% superior ao preço de estimativa da Petrobrás. 256. O contrato ainda sofreu um aditivo, com acréscimo de valor, mas datado de 01/07/2013, quando Paulo Roberto Costa não mais ocupava a Diretoria de Abastecimento da Petrobrás."" P. 40"
46724 CONSORCIO CMMS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """235. Houve, então, negociação da Petrobrás com o Consórcio CMMS que levou à redução da proposta a valor pouco abaixo e, por conseguinte, à celebração do contrato, em 21/12/2007, por R$ 696.910.620,73, tomando o instrumento o número 0800.0038600.07.2. 236. Pela Mendes Júnior, assinam o contrato os acusados Sergio Cunha Mendes e Alberto Elísio Vilaça Gomes. 237. O valor final do contrato ficou cerca de 17% superior ao preço de estimativa da Petrobrás. 238. O contrato ainda sofreu pelo menos cinco aditivos que, celebrados entre 18/12/2009 a 05/12/2011, implicaram a elevação do preço em R$ 254.253.804,73, chegando ele a R$ 951.164.425,46, muito acima da estimativa inicial da Petrobrás (R$ 593.874.456,00)."" P. 38"
46719 CONSORCIO INTERPAR PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with """219. Houve, então, negociação da Petrobrás com o Consórcio Interpar que levou à redução da proposta a valor pouco abaixo da proposta e, por conseguinte, à celebração do contrato, em 07/07/2008, por R$ 2.252.710.536,05, tomando o instrumento o número 0800.0043363.08.2. 220. Pela Mendes Júnior, assinaram, como Diretores, Sergio Cunha Mendes e Ângelo Alves Mendes. 221. O valor final do contrato ficou cerca de 8,47% superior ao preço de estimativa da Petrobrás. 222. O contrato ainda sofreu pelo menos dez aditivos que, celebrados entre 23/01/2009 a 02/12/2011, implicaram a elevação do preço em R$ 569.166.904,05, chegando ele a R$ 2.822.877.440,10, muito acima da estimativa inicial da Petrobrás (R$ 2.076.398.713,04)"" Pg. 37"
46653 RICARDO RIBEIRO PESSOA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Acredito que as empresas, sim, comentaram esse assunto, discutiram esse assunto nas reuniões e pelo lado da diretoria de serviços houve algo parecido, porém essa notícia já chegou pra dentro das reuniões através de algumas empresas, talvez até pela pelo próprio Ricardo Pessoa, que era quem fazia a interlocução entre o grupo e a diretoria da Petrobrás, fazia as principais interlocuções, de modo que todo mundo sabia que deveria haver esta consideração e todas as empresas conversavam diretamente com os diretores com relação a essas comissões. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/Sentena508336051.2014.404.7000.pdf   Pág. 28"
46644 JULIO GERIN DE ALMEIDA CAMARGO PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "A prática do pagamento de propina, de tão comum e sistematizada, foi descrita por alguns dos envolvidos como constituindo a ""regra do jogo"", como, por exemplo, pelo acusado colaborador Júlio Gerin de Almeida Camargo que teria trabalhado como operador do pagamento de propinas em certas obras. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/Sentena508336051.2014.404.7000.pdf   Pág. 24"
46642 TOYO SETAL PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with A empresa Toyo-Setal foi a escolhida pela Petrobrás para construir a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados V, em Uberaba, Minas Gerais. https://www.petronoticias.com.br/archives/46881
46626 GALVAO ENGENHARIA SA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "Relata a denúncia que a Galvão Engenharia teria logrado sair­se vencedora, em consórcio com outras empreiteiras, em obras contratadas pela Petrobrás referentes ao Terminal da Ilha D'Água/RJ, ao Terminal Marítimo da Baía de Angra dos Reis/RJ, ao Projeto Água de Formação, ao EPC das unidades de ""hidrocarboneto nafta coque"", da Carteira de Gasolina ­ G3, à Refinaria do Nordeste Abreu e Lima (RNEST), à Refinaria de Paulínea/SP ­ REPLAN­ D5/SP, à REVAMP do Píer de Angra dos Reis/RJ, à Refinaria Landulpho Alves (RLAN), à Refinaria Premium I e ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro ­ COMPERJ. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/Sentena508336051.2014.404.7000.pdf Pág 3 "
46624 THE CLUBE PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with Para permitir o funcionamento do cartel, as empreiteiras corromperam diversos empregados do alto escalão da Petrobras, entre eles o exDiretor Paulo Roberto Costa, pagando percentual sobre o contrato. http://lavajato.mpf.mp.br/atuacao-na-1a-instancia/denuncias-do-mpf/documentos/Sentena508336051.2014.404.7000.pdf Pág 3
46603 OAS LTDA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Temse, portanto, uma extensa prova material e independente decorrente principalmente de quebras de sigilo bancário e fiscal e de apreensões de documentos, que corroboram as declarações dos criminosos colaboradores quanto ao pagamento por empresas do Grupo OAS de propinas à Diretoria de Abastecimento da Petrobrás nos contratos obtidos pela empreiteira na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR) e na Refinaria do Nordeste Abreu e Lima (RNEST). Mais uma vez de se salientar que a prova material preexistia às colaborações, sendo delas causa e não o contrário"
46560 TECHINT ENGENHARIA E CONSTRUCAO S/A PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46558 CONSTRUCTORA CAMARGO CORREA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46557 ENGEVIX ENGENHARIA SA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46556 GALVAO ENGENHARIA SA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46554 GRUPO QUEIROZ GALVAO PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46552 ANDRADE GUTIERREZ PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:O senhor teria condição de nominálas? Paulo:Posso. Pode ser que eu esqueça de alguma, mas eu acho que eu posso. Era a própria ODEBRECHT, a UTC, a Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Engevix, Camargo Correa, Techinit, que eu me lembre agora nesse momento, mas tem no meu depoimento, tem detalhado aí."
46548 CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:Mas foram representantes dessas empresas conversar com o senhor? Paulo:Sim, foram representantes dessas empresas conversar comigo. Perfeitamente. Juiz Federal:E foi nessa ocasião que foi revelada ao senhor a existência desse cartel de empresas? Paulo:Foi, com detalhamento, foi. Juiz Federal:E o senhor se recorda quem seriam esses representantes dessas duas empresas? Paulo:Recordo, da UTC foi o Ricardo Pessoa e da ODEBRECHT foi o Márcio Faria e o Rogério Araújo."
46547 UTC ENGENHARIA S/A PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "Juiz Federal:Mas foram representantes dessas empresas conversar com o senhor? Paulo:Sim, foram representantes dessas empresas conversar comigo. Perfeitamente. Juiz Federal:E foi nessa ocasião que foi revelada ao senhor a existência desse cartel de empresas? Paulo:Foi, com detalhamento, foi. Juiz Federal:E o senhor se recorda quem seriam esses representantes dessas duas empresas? Paulo:Recordo, da UTC foi o Ricardo Pessoa e da ODEBRECHT foi o Márcio Faria e o Rogério Araújo."
46529 CONSORCIO RNEST - CONEST PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "257. Mesmo não sendo os crimes de cartel e de ajuste fraudulento de licitações objeto específico do presente processo, forçoso reconhecer a existência de prova significativa de que os três contratos da OAS junto à REPAR e à RNEST foram obtidos através deles. 258. Há, inicialmente, É certo que a repetição do resultado pode ser uma coincidência, mas é improvável que essa repetição tenha se dado apenas por coincidência em pelo menos duas licitações, uma com três rodadas e outra com duas rodadas, indicando que os certames estavam viciados por ajuste prévio entre as partes."
46528 REFINERIA PRESIDENTE GETULIO VARGAS REPAR PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with https://onedrive.live.com/edit.aspx?cid=90229d2108bf21b0&page=view&resid=90229D2108BF21B0!2531&parId=90229D2108BF21B0!2521&app=Excel
46527 OAS LTDA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS Economic - Paying an undue comission to stablish contract with "257. Mesmo não sendo os crimes de cartel e de ajuste fraudulento de licitações objeto específico do presente processo, forçoso reconhecer a existência de prova significativa de que os três contratos da OAS junto à REPAR e à RNEST foram obtidos através deles. 258. Há, inicialmente, É certo que a repetição do resultado pode ser uma coincidência, mas é improvável que essa repetição tenha se dado apenas por coincidência em pelo menos duas licitações, uma com três rodadas e outra com duas rodadas, indicando que os certames estavam viciados por ajuste prévio entre as partes."
46525 CONSORCIO CONPAR PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "Relativamente às obras na Refinaria Presidente Getúlio Vargas REPAR, na região metropolitana de Curitiba/PR, a denúncia reportase apenas à contratação da OAS, em conjunto com a UTC Engenharia e a Odebrecht, no Consórcio CONPAR, pela Petrobrás para construção da UHDTI, UGH, UDEA do Coque e Unidades que compõem a Carteira de Gasolina"
46517 CONSORCIO RNEST - CONEST PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with "Relativamente às obras na Refinaria do Nordeste Abreu e Lima RNEST, Esclareçase que o Consórcio CONEST/RNEST é composto pela OAS e pela Odebrecht, cada uma com cinquenta por cento do empreendimento. a denúncia reportase apenas à duas contratações da OAS, em conjunto com a Odebrecht no Consórcio RNEST/CONEST, pela Petrobrás, uma para implantação das Unidades de Hidrotratamento de Diesel, de Hidtrotratamento de Nafta e de Geração de Hidrogênio (UHDTs e UGH), e outra para implantação das Unidades de Destilação Atmosférica (UDAs)."
46358 OAS LTDA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Depósitos de R $ 431,710.00 en cuenta MO Consulting por SEHAB Consorcio, dirigido por la Constructora OAS Ltda. Empresa que tiene contratos con Petrobrás.
46340 ENGEVIX ENGENHARIA SA PETROLEO BRASILEIRO SA -PETROBRAS State- Stablishing contracts with Depósitos de R $ 3,260,349.00 en la cuenta de MO Consultoría. por el Consorcio RNEST O. C. Construcción, encabezados por la empresa Engevix Engenharia S / A; Empresa que tiene contratos on Petrobrás.